terça-feira, junho 09, 2015

Sedução..

          
                                              
A sala ficou iluminada apenas pela tela do micro. Antinéa estava mais linda do que nunca. Irresistível. Aproximei-me e coloquei suavemente minha mão sobre seu ombro. Enquanto dizia algumas coisas sobre seu trabalho, comecei a acariciá-la, sem que ela desse sinal de estar gostando. Notei, que ela estava com o rosto mais vermelho que o normal. Teria se excitado, tanto quanto eu já estava?
Postei-me atrás dela e coloquei as minhas mãos sobre seus ombros, enquanto com o polegar acariciava sua nuca. Era difícil falar pois eu estava com a garganta seca, mas eu dizia qualquer coisa em seu ouvido e ela , trêmula, digitava. Ela apenas murmurou um "som" inaudível. Minha mão direita desceu lentamente até próximo ao decote da camisa e suavemente , deixei a mão escorregar para dentro .
Com minha mão direita, apalpei com carinho seu seio esquerdo, em torno dele,meus dedos pressionavam suavemente o bico ereto. Nada poderia ser mais excitante do que o silêncio cúmplice dela. Mas ouvimos um barulho e era o chefe dela. Retirei a mão, me afastando um pouco. O chefe dela viera dizer que precisava dos relatórios até às 15h e saiu deixando a porta entre aberta. Andei na ponta do pé o mais rápido que pude e tranquei a porta girando a chave. Recomecei de onde parara.
Voltei a me postar as costas dela, de pé e deixei me encostar o meu sexo roçando suas costas. Enfiei novamente a mão sob o decote e voltei a acariciar seu seio esquerdo. Certa de que seu chefe não nos interromperia mais, ela respirava fundo, suspirava a cada movimento de minha mão. Abri com a outra mão os botões de sua camisa para melhor acesso. Ela mantinha as mãos sobre o teclado, entretanto, não se preocupava mais em fingir que escrevia ali. Fiz com que a alça da camisa escorregasse até que o seio que eu acariciava aparecesse. Então me debrucei e coloquei minha boca sobre ele, chupando com carinho,passando a língua, dando lhe mordiscada leve e às vezes forte naquela pérola. Minhas mãos agora passeavam por todo seu corpo, sem que ela reclamasse. Apenas gemia com o movimento da minha língua quente em torno do bico do seu seio. Coloquei a mão em seu joelho e fui subindo, lentamente trilhando caminhos . Ela fechou com força as pernas, mas prendeu minha mão. Continuei acariciando suas coxas e ela foi abrindo lentamente as pernas, até que minha mão tocou sua umidade, sentidos sob a calcinha. Minha mão subiu até o elástico da calcinha e num movimento rápido, desci com os dedos por dentro, buscando seu “botãozinho” duro. Ela jogava a cabeça para trás, olhando para o teto e parecia estar completamente tonta. Não conseguia mais reagir, tal era sua excitação. Retirei a mão, desencostei o meu sexo de seu braço, onde estava me roçando, parei de sugar seu seio e disse em seu ouvido:
- Deite de costas para mim sob a mesa...
Segurei seu braço pois ela parecia meio desnorteada. Ela se levantou com dificuldade. Antes que ela se virasse, coloquei as mãos nas suas coxas grossas e fui subindo com elas, levantando a saia. Retirei a camisa e a deixei de calcinha. Virei-a para mim e fiquei sem saber se apenas olhava excitada, tão linda era a visão daquele corpo, que logo seria meu.
Dei-lhe um beijo carinhoso. Passei a língua dezenas de vezes sobre e dentro do local onde a penetraria e enfiei meus dedos, com fúria, com suavidade, vigiando se a feria. Ela gemia e eu metia cada vez mais fundo mais forte...Saboreando o gosto de seu mel que escorria em minha boca enquanto a penetrava umas duas três vezes ela se contorcia se agarrando a mesa , rebolando em minha língua... Em pouco tempo tinham três dedos meus dentro dela enquanto minha língua circulava em torno de sua escuridão..forçando de leve a entrada com a língua...ela gemia ,descontrolada...o ritmo aumentando e aumentando...meus movimentos de entrar e sair em seu corpo .A cada remetida ela ficava mais receptiva, mas quente, úmida, inchada e eu sentia que o momento se aproximava a cada estocada em sua caverna... Um grito gutural e seu corpo estremeciam em meus lábios e escorria entre meus dedos, suas entranhas esmagavam meus dedos ...retirei meus dedos lentamente de suas entranhas virei a para mim e a beijei compartilhando o sabor virginal de seu néctar adocicado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!