domingo, novembro 09, 2014

A Rosa da Jardineira




Em uma bela manhã de primavera, os primeiros raios de sol transpassavam as mechas de cabelos sobre o rosto da Jardineira....
Cabelos com aroma suave de flores do campo...
A Jardineira triste foi em seu jardim para colher  algumas Rosas...
Ao chegar  se deparou com o brilho, a maciez o aroma inexplicável  de uma de suas rosas...
Porém essa rosa não era igual a todas as outras...
A jardineira ficou parada diante daquela rosa e seus pensamentos se perderam...
E logo....
Rosa  lhe olhava fixa com seus olhos castanhos  ardentes...
A mão da jardineira pousava na base da nuca de Rosa...
O cabelo na parte de trás do pescoço de Rosa se arrepiou em atenção....
Os olhos de Rosa brilharam.
A Jardineira percorreu o braço dela com a ponta dos dedos...
Com um gemido , Rosa a virou dando-lhe o abraço mais completo , sem quebrar o clima...
A jardineira  contorceu -se e passou largamente os dedos dela pelos seios de Rosa ,enquanto a beijava com toda sua euforia ....
Rosa  sentiu-se esquentar até as raízes do cabelo...
A magia que os dedos dela faziam  aos seios de Rosa....
Apertando os mamilos entre os dedos, enquanto adentrava seus lábios com a língua quente ...
A jardineira moveu-se no estreito espaço dos braços de Rosa, puxando-a pelas nádegas ...
Sentiu seu sexo contra a pele macia e sedosa da perna de Rosa...
Os dedos de Rosa passeavam pelo pescoço  da jardineira....
Os olhares se prenderam , olhares de desejo, de ânsia, de luxuria, fervendo nas veias....
A jardineira deslizou até os seios durinhos , róseos e tomou -lhe com a boca, ora mordendo, ora lambendo, ora sugando....
Rosa  gemeu com o prazer que lhe dava aqueles lábios macios e molhados...
Enquanto a umidade se formava entre suas pernas....
A Jardineira deslizou a mão pela coxa dela....
A calcinha não se mostrou uma barreira quando ela adentrou os dedos sob o elástico , desobstruindo a entrada de Rosa ...
A Jardineira a beijava , enquanto os dedos imitavam a dança da língua , intimamente mergulhando nas profundezas de sua Rosa ...
A jardineira  retirando os dedos inúmeras vezes ...
A sensação aumentava dentro da Rosa , como ondas batendo em pedras....
O coração da Jardineira  batia forte com o deslizar até ao ponto durinho, quente, molhado, que pulsava em sua boca....
A Rosa gritou quando a Jardineira adentrou novamente o seu vulcão em lavas doces.....
Entrando e saindo varias e varias vezes....às vezes forte com estocadas, às vezes lentamente sentindo a carne quente e úmida ..
Para sentir em seus dedos cada ponto da caverna de sua Rosa....
Rosa  rebolava , dançava no ritmo das arremetidas da Jardineira....
Que penetrava cada vez mais fundo ...
Rosa a segurava pelos cabelos, puxando-a cada vez mais para dentro de si....
A jardineira  penetrando e passando a ponta da língua no cume durinho, fazendo com que a Rosa enfiasse cada vez mais a Jardineira  para dentro de suas pernas....
Rosa  se contorcia , gemia, escorria, delirava....
Um gemido ,um estremecer e os dedos da Jardineira eram estrangulados enquanto sua boca se enchia do néctar do desejo...
Aninhada a sua Rosa a Jardineira brincava com seus cabelos  e acariciava a pele macia  embalando a Rosa ao mais profundo descanso da alma.
Um espinho  trouxe a Jardineira de volta , sugando o seu dedo  a jardineira sorriu....
Olhou mais uma vez para a Rosa em eu Jardim, ali única dentre tantas outras rosas...
Porém com a certeza de voltar todos os dias para  cuidar, proteger, amar  a  Rosa do seu coração.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!