quinta-feira, agosto 22, 2013

Doce querer...





                                                                 Foto : Rê G.


Outra noite com você em minha cabeça...
Meus pulsos estão cansados de trabalhar com as mãos...
Meus olhos cansados de olhar a tela....
Paredes me ajudam...
Deixo meus dedos me guiarem...
Não faz sentido...
Faz??
Eu conto do meu jeito ...
Perco-me em uma ou duas palavras...
Pensamentos, sentimentos, razão....
Será que entenderá do jeito dela?
Ou minhas palavras a induzirão???
Entre contos e realidades...
O que o vento faz???
Sibila tudo...
A sua voz esganiçando ao vento que bate em minha janela....
Eu penso em você até mesmo quando está comigo...
As horas que te levam para longe são verdadeiras tragédias em minha vida...
Eu olho para você e penso essa mulher realmente sabe quem eu sou...
Com os olhos castigados ....
Com os dedos anestesiados...
Com os pensamentos inflamados...
O relógio muito lento me causando mais sofrimento...
A sua presença aumenta quando me deito de ponta cabeça no meu velho sofá...
E de lá observo os ponteiros do relógio a girar...
Fixo meus olhos já sem movimentos...
O vento que sopra fechando eles em algum ponto, onde o relógio marcava 2h da madruga...
Foi então que...
Nos meus braços ela gemia...
Eu beijava e ela arrepiava...
Eu acariciava seus mamilos e ela suspirava...
Eu colhia o seio a boca e os sugava e ela me apertava...
Eu deslizava os lábios pelo seu corpo e ela sussurrava...
Eu mordiscava seu ventre e ela se abria...
Eu penetrava lentamente e ela gemia...
Eu fazia círculos com a língua e ela alucinava..
Eu lambia e ela implorava que em sua caverna eu mergulhasse...
Eu subia e descia e ela molhada se contorcia...
Eu em seu “botão” com a língua deslizava e ela com a mão em minha cabeça me puxava...
Eu chupava e com o dedo a comia , ela rebolava e tremia...
Eu a virava de costas e sua bunda provava e ela louca gritava...
Eu adentrava e ela no meu dedo cheia de euforia rebolava...
Eu louca toda molhada , com ela toda em minha boca, que mais uma vez gozava...
Eu comi uma , duas , três vezes porém de mim ela não se saciava ...
Oferecia se feito vadia e ela nesse momento mais uma vez estremecia...
A imagem dela era nesse momento o que me restava ...
Olhos sonolentos, movimentos mortificados, apenas palavras balbuciava..
Nem se quer suspirava...
Aninhou se ao meu peito e em meus cabelos os dedos enrolava...
Adormecia naquele instante em plena alegria...
Mesmo ainda relutante porque ainda me queria.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!