quinta-feira, agosto 29, 2013

Elas Três...



                                                                Foto : Rê G.
Hera observava em silencio , Afrodite e Atenas que se contorciam ,se enroscavam em uma dança sensual...
Afrodite passou as mãos pelas costas de Atenas e por cima de suas nádegas ,circundando um lado ao outro antes de parar....
Atenas sentiu um arrepio na espinha...
Afrodite com a ponta dos dedos fez o vestido de Atenas escorregar até o chão...
Dando-lhe a visão que a deixará em brasas...
Atenas sentiu uma onda de calor percorrer todo o seu corpo se instalando entre suas coxas...
Afrodite ajoelhou se e puxou –a pelas nádegas até os seus lábios e a sugou por quase uma eternidade...
Atenas se contorcia e enterrava os dedos entre os fios de cabelo de Afrodite....
A visão das duas fez com que Hera estremecesse em sua cadeira...
Cada vez que Afrodite passava a língua em sua fenda ,Atenas sentia uma nova onda de prazer...
O ventre de Atenas se movia num ritmo carnal... Ela gemia, se contorcia, delirava de prazer...
Hera abriu os botões de sua calça invadindo sua intimidade que encontrava se úmida,escorregadia,inchada, fervendo....
E com movimentos circulares se dava prazer ,sem tirar os olhos fixos da visão que lhe excitava...
Afrodite lentamente foi trilhando beijos no ventre,pela barriga até chegar aos mamilos rosa e duros de Atenas...
Afrodite dava-lhe mordiscadas enchendo sua boca com os seios de Atenas...
Enquanto suas mãos luxuriosas ,apertavam-lhe as nádegas puxando a para o seu corpo e com a outra deslizava pelo ventre em direção à pulsação fervente...
Apertando ,pressionando os dedos contra a sensível junção entre as pernas dela...
O olhar de Afrodite era de puro prazer...
Com um único movimento Afrodite arrancou furiosamente a calcinha de Atenas jogando –a pela sacada....
Olhou para Hera que se contorcia na cadeira e com apenas um olhar fez com que Hera se aproximasse...
Afrodite pegou Atenas pelos braços e a inclinou na grade da sacada, sentindo suas nádegas de encontro ao seu sexo pulsante...
Sentiu as mãos firmes de Hera em sua anca puxando –a para si na ânsia do desejo...
Dançavam a beira mar ,as peles se tocavam ,se desejavam,se enroscavam Hera mordia Afrodite ,enquanto Atenas a despia...
Afrodite circundava o ponto de prazer das duas enquanto elas se beijavam, se tocavam se acariciavam na fúria dos que se querem...
Afrodite mergulhava uma, duas, três , infinitas vezes cada vez mais forte,fundo,demorado,quase dolorido...
Hera se agarrava a Atenas mordendo,lambendo, gemendo,suando, transbordando...
Enquanto Atenas vibrava de prazer...
A tensão entre as três aumentava extraordinariamente ...
Afrodite intensificava o ritmo metendo cada vez mais rápido ,mais e mais fundo...
Com gritos sobressaltados ,elas estremeceram,indo aos céus com uma intensidade que lhes tiraram o ar.




segunda-feira, agosto 26, 2013

Luar...













                                                          Foto : Rê G.

A lua cheia, amarelada , reinando naquele céu negro...
Sentadas na varanda , Ivis disse suavemente: Você roubou minha alma...Para sempre...!!!!
Diana tomou lhe a mãos e começou a beijar os dedos...Queria descobrir a maciez da pele branca, sua textura,seu gosto...
Com a ponta da língua , explorava os detalhes daquelas mãos, tão tentadoras e mágicas...
Então Ivis perguntou: O que você está fazendo?
Diana responde: Beijando sua mão ,ora!!!
Ela percebeu que havia muito mais do que beijos ...
O modo como ela passava a língua entre os dedos era provocante ...
A excitação causava arrepios ,que contagiava seu corpo....Era difícil manter se serena ao receber carinhos tão sensuais...
Diana antevia a boca de Ivis a lhe descer pelo pescoço, com os mesmos movimentos astutos de agora...
Diana!!!!Ivis ficou apreensiva de repente...Não me interrompa agora , Diana, deixe me beija la até o fim da noite...
O convite era irresistível, mas o medo ainda imperava ...Ivis sabia por que estava ali....É claro que mais cedo ou mais tarde , se entregaria ..Mas precisava ter certeza absoluta dos sentimentos de Diana...Não queria sofrer depois.....
Num impulso , ela recolheu a mão. Estava apavorada.Queria fazer amor , mas faltava lhe coragem e confiança.O que houve? Ivis escondia a decepção....Você não vai para nos beijos.Acho que não estamos preparadas para ir além ...Disse , a voz tremula...
Diana se ajeitou , puxando a para junto de seu peito....Ivis não ofereceu resistência...
Sabe de uma coisa , estou empenhada em descobrir cada milímetro de seu corpo, de suas emoções....Ela respirou fundo e encolheu se dentro dos braços de Diana.
Ivis roçou a ponta da língua no pescoço de Diana...A reação foi imediata , os arrepios se espalharam por todo o corpo eriçando os pelos e provocando uma estranha e adorável sensação de prazer...
Diana soltou um gemido , sem medo de mostrar o quanto gostava daquele carinho...
É melhor eu ir embora , se ficasse mais um minuto , não sairia sem se amarem...
Não quero que vá ...Ivis murmurou por fim...                      
Sabe o que está dizendo?
Diana confirmou com um movimento breve de cabeça..Sentia o coração batendo acelerado , o sangue a correr apressado nas veias....
Não podia mais evitar o desejo ..Queria estar com Ivis , entregar se , dar lhe seu corpo, seu carinho , seu amor....
Diana tocou os lábios com os dela..Havia fogo em seu corpo, desejava Ivis , como jamais pensou ser possível ...Queria a inteira, totalmente imersa de prazer..Sua vontade era beija lá toda, centímetro por centímetro , curva por curva...
E sem dizer mais nada , ela satisfez o louco desejo ....
Seus lábios se encontram num longo beijo ..Abraçadas procuravam se mutuamente ,Ivis despia vagarosamente Diana e Diana a ela...Enquanto as línguas ávidas , quentes , enérgicas,se conheciam....



Com seus gemidos e suspiros , ela estimulava a ir cada vez mais longe , cada vez mais fundo..
Ivis , com os dedos sedosos , acariciava a nuca de Diana , envolvendo seus cabelos perfumados...Estava entregue ao delírio da paixão..
O corpo quente, a alma livre...Diana abraçou a mais forte,,,Sentiu lhe os seios espremidos aos seus , através da camisa, apalpou lhe os...Tentando desvendar lhe a forma coloração ...Queria ardentemente que ela se sentisse feliz e atingisse o clímax..Porque a amava..
Quer que pare Ivis?..


De jeito algum Diana....
Diana apertou a aos seios e se encontrasse palavras diria o quanto a queria...
Embevecida pelo instinto e pela a pureza dos sentimentos ,iniciaram o ritual mágico ...Diana tirou a blusa descobrindo , os seios os braços..Depois Ivis pouco a pouco desabotoou a camisa como se quisesse prolongar a expectativa que seus olhos revelariam ....De fato , elas eram fascinantes...
Não eram grandes , mas cheios, bem redondos...
A pele era quase transparente , de tão fina...Na brancura angelical, viam se veias azuis , em desenhos leves...Os mamilos eram pequenos , claros e eretos um perfeito convite...
Ivis disse : deixe me beija lós....
Antes que Diana pudesse responder , Ivis procurou os com a boca, tinha vontade de morder , de esfregar se , mas conteve se com medo de ferir tanta beleza...Então , passou a língua em torno dos bicos, estimulando os a ficarem cada vez mais duros de excitação..Sentia o gosto da pele , o aroma , aquela textura frágil , delicada...
Diana em êxtasse, procurou o zíper da calça dela , abrindo o ..Agora estavam nuas , e iniciaram a dança erótica ..Braços e pernas se confundiam e se mesclavam ...Os beijos eram cheios de ardor..Seus corações batiam no mesmo compasso, na cadência alucinada do desejo..
Não havia limites para o prazer, e nem para os gemidos que enchiam o ar..
As mãos de Diana deslizavam pelo ventre de Ivis ..
Agora , Diana, Agora ....Ivis pediu suplicante ....Estava pronta para recebe lá , para entregar lhe o que tinha de mais precioso , de mais reservado....
Diana não tinha mais porque esperar e a penetrou com a fúria da paixão...
Ivis , Diana gritou ao sentir o sexo úmido e quente de Ivis que se pareciam como areias movediças em seus dedos ....
O mundo parou ..havia tempo para elas e seus corpos unidos como um só..
Diana igualmente excitada ..tomou as mãos de Ivis e levou a ao seu sexo que convulso sugou para dentro sentindo a penetração delicada ... Com movimentos perfeitos Ivis fazia Diana se mover cada vez mais rápido de encontro ao seu dedo que por vezes ela o retiva fazendo com que Diana reclamasse em gemidos doloridos....
Os corpos em completa unificação ,eram bocas, mãos , pernas e um único desejo morrem em prazer...
Ivis estimulava cada vez mais Diana....
Diana, apesar de Ivis implorar pelo fim de sua espera...
Sobe lentamente pelo corpo de Ivis chegando perto de seu rosto....
Cheirando levemente seu pescoço,Ivis sentia a respiração dela arrepiando sua nuca e adorava a sensação daquele instante...
Diana, notou que ela se arrepiava com os seus gestos e começou a passar suavemente o nariz , os lábios pelas costas em movimentos circulares..Deslizando até suas dunas macias e convidativas...Diana , não resistindo mordiscou as , introduzindo sua


língua em meio a tanta delicadeza e beleza....Ivis respirava cada vez mais ofegante...
Seguiu cheirando o pescoço, subiu por trás das orelhas até suspirar no ouvido de Ivis..Deu um beijo suave no ouvido e continuou a passar os lábios pela testa...
Foi de um lado a outro e desceu levemente até....
Não queria ser direta ....
Passou os lábios pelos olhos fechados de Ivis, pelo nariz, pelo queixo, sem muita pressa solvendo cada milímetro ...continuou com os lábios na bochecha e perceberá o quanto era delicada e suave à pele....
Diana,colocou a língua sobre os lábios entre abertos de Ivis e começou a explorar a deliciosa abertura úmida e quente..Eram línguas famintas pelo desejo...
Passou as mãos pelos seios, costas...Olhou para e Ivis e continuou a deslizar sua boca pelo seio, barriga, umbigo e foi diretamente ao encontro das águas quentes....
Com movimentos periciosos , delicado, suave fazia círculos com sua língua em torno do vulcão que expelia lava...Convulsa e tremula em sua boca que se apossava , tomava, comia, sugava toda a quentura e suavidade contida naquela explosão...
Diana, colocou as pernas entre as de Ivis , abraçando a e um ritmo alucinante contagiava todo o lugar.. Tudo estremecia a sua volta.. Diana , pingava , escorria, em sua pele um sal marítimo que tocava a pele de Ivis o que fazia com que elas deslizassem ainda mais uma na outra...
Diana, então adentrou o vulcão com lavas famintas , fazendo movimentos rápidos em outrora vagarosos, num vai e vem cadenciado...
Diana , tirava e adentrava os dedos indo o mais fundo daquela estrutura vulcânica convulsa.....
Gemidos e incentivos em seus ouvidos eram melodias excitatórias..
Ivis é consumida pelo prazer que toma conta de todos os seus sentidos e estremece nos

nos braços de Diana que deixa o corpo inerte sobre o de Ivis sentindo o pulsar de suas entranhas....
Caídas como folhas Diana e Ivis se aninharam e adormeceram.