quarta-feira, julho 31, 2013

Jardim de Inverno...





Era  uma manhã de inverno onde o sol aquecia as poucas flores do jardim...
Eu observava  ela  da minha janela , o sol lhe banhava o corpo de pele alva lhe dando um ar de frescor, os seus  cabelos  a brisa insistia em brincar ...Ela sem saber mexia com os meus pensamentos mais sórdidos, minha umidade era fervente levando todo o frio do inverno embora...Chamei por seu nome, ela se virou sorrindo....era um sorriso que iluminava todo o meu ser ,que enchia o meu peito de alegria ,paixão, desejo e querer...
O certo é que eu não podia evitar a forte e irresistível tentação de beija-lá.O amor estava ali,no arrebatamento dela,no seu olhar fascinado , na boca tremula que se apertou contra a minha,roçando a língua num desespero de beijo sonhado há muito tempo.
Ela esmagou a boca contra a minha e suas mãos seguram firmes o meu rosto, senti todo o calor do seu corpo. Minhas mãos ardilosas,atrevidas ,impulsivas, subiram lentamente ,sem esforços ,ao encontro dos seios, tomando-os com cuidado,acariciando com a destreza daquilo ao qual fui projetada,mexendo –os e recebendo os respiros e estremecimentos dela.
Ela afastou a boca,beijou meu rosto,mordiscou meu queixo,gemeu palavras sem sentido,de prazer insufocavél,enfiou a língua ferozmente em minha boca.
Minhas mãos desceram,minha boca encontrou os seios e ela gemeu com o mais delicioso dos pecados.
Com a ponta da língua pincelei os mamilos ,ela quase levantou da cama,então a puxei até meus lábios e suguei por quase uma eternidade ,indo de um seio ao outro.Soprei os mamilos dela eretos ,que brilhou,escorreguei minha mão para parte baixa do ventre dela, o corpo dela se ergueu,parei com as mãos quentes e firmes na pele dela,espalhei os dedos cobrindo toda a fenda úmida.
Deslizei a mão pela coxa dela,adentrando a calcinha,enquanto eu a beijava o ventre,os dedos imitavam a dança da língua acariciando –a intimamente.
As sensações aumentavam dentro dela, desta vez ,formando uma espiral mais e mais apertada ,úmida, inchada,pulsante.Retirei a calcinha rapidamente dela.
Acariciei do pescoço até a cintura,passando por cada curva ,até que meus dedos chegaram à umidade fervente.
Ela se contorcia ansiosa pela minha chegada.Com movimentos hábeis,toquei a parte úmida que ansiava pelo meu encontro.Afastei as pernas e cobri –lhe a umidade com os meus lábios,enquanto deslizava para dentro dela em um só golpe longo, meus dedos ,que com movimentos calmos e controlados ,entraram fundo na intimidade dela,saindo quase completamente antes de golpear novamente.
Ela me agarrou pelos cabelos,enquanto eu fazia a minha mágica ,circundando seu ponto de prazer com a língua ,sugando o cume durinho,adentrando cada vez mais rápido a sua luxuria apertada ,meus dedos eram egolidos pela fome de suas entranhas, ela gemia,e seu corpo se movia num ritmo luxurioso.
Ela entrou em colapso em meus dedos ,sua fenda se apertou em convulsão,empurrando –me a um abismo de prazer tão intenso que achei iria morrer.
Agarrando se firme em meus cabelos, um grito sobressaltado de desespero,ela gozou ,indo aos céus com uma intensidade que a deixou sem ar.
Guardei daquela noite a sensação vertiginosa de me afundar no lago de águas borbulhantes,envolta nos braços dela.
Guardei daquela manhã um olhar de gozo,lábios trêmulos sussurrando gemidos,palavras espaças,a lembrança de um corpo febricitante,enquanto eu dedilhava ,numa morosidade sádica ,o espasmo que não queria deixar aflorar de vez.Até que a suplica torturada ao corpo vibrava aniquilando toda a resistência, e ela se debateu no gozo.
Guardei na lembrança o sexo ,de vontade invencível,de prazer insuperável,de amor gemendo na carne.

terça-feira, julho 30, 2013

Eu e o desejo...


                                         
         
Era apenas uma noite Fria...Tomei um banho, a água quente contrastava com meu corpo gélido e me fazia arrepiar. Senti aquelas faíscas deliciosas percorrendo meu corpo enquanto imaginava à misteriosa  Mulher maravilhosa. Minhas mãos percorriam minhas curvas com uma suavidade única, imitando o movimento das mãos como se estivessem à procura de um esconderijo quente e úmido....
Com a cabeça nas nuvens imaginando aqueles cabelos  em contraste com a pele clarinha,de bochechas rosadas, aqueles olhos de desejo, o corpo com proporções delicadas e tão bem distribuído. Tranquei todas as portas, liguei a música alta....
Minha temperatura subia mais e mais....
Imaginei-a tirando minha roupa devagar e beijando meu corpo. Eu beijava seu pescoço, enquanto afastava suas pernas e a sentia molhada mesmo por cima da calcinha....
Ao mesmo tempo beijava seus lábios e dançava em seu colo...
Ela percorria as mãos por todo meu corpo, puxava meu cabelo enquanto seus lábios beijavam e chupavam meus seios. Eu soltei um gemido baixo, que logo foi abafado pelos outros bem mais altos que eu dei....
Ela tirou minha calcinha, molhada, e jogou para longe....
Começou a me tocar sutilmente, e foi aumentando no ritmo das músicas, no ritmo da minha respiração. Ela ia mais e mais rápida, e quando eu estava quase gozando em seus dedos, ela beijou meu pescoço e foi descendo, até chegar na minha caverna . Ela chupava, me lambia, me fazia arrepiar e querer gritar.. Com sua língua dentro de mim, senti aquela descarga elétrica começando dos meus pés e subindo, deixando meu corpo completamente extasiado. Gozei como nunca, em uma intensidade única...
Amor, desejo, paixão...
Todos aqueles sentimentos maravilhosos misturados com a sensação de amar até o imaginário de uma mulher.

segunda-feira, julho 29, 2013

Conto de Fadas...


Casa de conto de fadas...
Contendo apenas eu e você...
Sua respiração era forte...
Seus olhos a sedução...
O desejo, o brilho, a esperança, posso dizer amor...
Encostada na pilastra tomei o seu rosto entre as mãos e de leve deslizei meus lábios aos seus...
Seu corpo tremulo dos pés a cabeça...
Meu coração gritava essa é a sua paixão...
O abraço forte ...
O entrelaçar das mãos ...
A minha língua faminta devorando a sua carne...
Adentrando o pequeno espaço apertado de sua cavidade...
Gemidos e gritos percorriam a sua alma...
Girava o seu corpo se esfregando a mim...
Uma briga deliciosa que de suave fez os nossos corpos enfurecer....
Em 5 minutos estávamos na cama nuas eu  dentro de você...
Com o fogo da paixão nada poderia nos deter...
Seu corpo era firme, porém tremulo de tanta emoção...
Seus olhos ..ah!!! seus olhos esses sim me faziam desvendar cada sentimento do seu coração...
Me guiando em meio a sua escuridão...
Me vi perdida em seu corpo sem saber o que fazer....
Logo eu uma eximia pecadora me curvei diante de você....
Era boca na boca, mãos nas nádegas, rosto enterrado na sua umidade, um gosto de enlouquecer...
Não era doce nem amargo  ...
Mas era o gosto do seu estremecer...
Uma , duas, três , quatro  vezes sem parar e sem deixar o fogo se  perder...
Unidas enfim viemos a adormecer....
Na manhã seguinte que visão você nua na varanda com uma xicará nas mãos ...
Sentastes em meu colo me provocando outra explosão...
O meu peito ainda arde sempre que lembro daquele primeiro beijo ao anoitecer....

sexta-feira, julho 26, 2013

Brilho de Cristal....




                                               Artista :Maurizio Barraco Modelo : Valentina


O brilho do sol atravessava uma cortina em uma pequena janela lateral...
Na frente de um espelho envelhecido, Cristal estava de pé....
O desejo nasceu no peito de Cristal ...
Não podia pensar naquilo , tinha de se concentrar para os próximos dias...
As bochechas dela esquentaram....
Mentalmente Cristal , atravessou cada côncavo , cada curva deliciosa do corpo de Ruby...
Os olhos de Cristal brilharam, a face se iluminou com um brilho vistoso...
Cristal esfregou os olhos com as mãos , olhou para a porta e viu Ruby parada a sua frente...
Seus os castanhos diabólicos a encaravam com uma quantidade exagerada de luxuria,de perdição...
Ruby caminhou em direção a Cristal....
Cristal se inclinou para se aninhar nos braços de Ruby....
Ruby a beijou profunda e vagarosamente e tirou a roupa de Cristal , colocando a boca a língua em cada pedaço de pele já exposta...Cristal estremeceu...
Cristal deixou escapar um gritinho quando era Ruby passou a ponta da língua em seu mamilo endurecido..
Ruby a pegou na boca , sugando -a até ela se unir a ela , gemendo devagar....
Ruby se despiu rapidamente, e se deitou ao lado dela, embalando-a com o seu corpo...
Cristal deslizou os dedos pelos seios de Ruby...
Cristal moveu-se para cima de Ruby , tocando primeiro com as pontas dos dedos, depois ficando cada vez mais atrevida , segurava os seios com as mãos...
Os seios de Ruby se arrepiaram ,endureceram....
Cristal se curvou por cima de Hera , os cabelos roçando a face , o pescoço de Ruby....
Cristal pressionou os lábios na pele macia de Ruby ...
Devagar tomou com os lábios, com a língua cada parte do corpo de Ruby...
A pulsação de Cristal era lenta entre as coxas , inchando -a ,umedecendo as partes sinuosas de sua caverna...
Cristal pesava os quadris , mexendo se sobre o ponto durinho de Ruby , enquanto sugava os seios arrepiados...
Cristal deslizou o corpo para entre as pernas de Ruby que se abriu em flor...
Cristal a beijou profundamente o cume durinho, quente, pulsante , enquanto adentrava as dobras macias e flamejantes de Ruby...
Ruby se mexeu dando boas vindas a Cristal, se admirando com a sensação dela apertando -a , preenchendo-a....
Ruby fez um movimento com o quadril...
Enquanto Cristal adentrava fundo a sua estreita intimidade molhada...
Cristal com seus movimentos lentificados, a boca sugava ,os dedos iam e viam na loucura do prazer...
Ruby gemia , se contorcia , agarrando Cristal com força pelos cabelos , a puxando cada vez mais para dentro de suas pernas...
As palavras escapavam de Ruby sem alguma concordância...
Enquanto o desejo crescia e tomava conta dela ...
Um som de êxtase engasgava na garganta ...
Cristal movia-se cada vez mais rápido e fundo em seu interior...
Um grito e a boca de Cristal se enchiam de lavas e seus dedos sentiam o pulsar de satisfação...
Sem aviso prévio , as lagrimas brotaram dos olhos de Ruby.

quarta-feira, julho 24, 2013

Começo sem Fim...



Foto: Rê G.
Era o grande dia Red iria buscar sua doce Rosa no trabalho...
Seu coração acelerava à medida que se aproximava do local...
Mãos frias coração aos saltos um mix de medo e euforia...
Nesse instante já parada a porta do estabelecimento, o encanto surgiu em meio à multidão na calçada...
Uma bela visão da Rosa de sorriso puro, olhos brilhantes,timidez era o seu perfumar,caminhava lentamente como se flutua se em direção a Red ....
Rosa  adentra o carro e elas se beijam com paixão , olhos nos olhos, boca em desejo...
Red liga o carro e vai para seu apartamento, o grande dia chegara...
E logo...         
Red acariciou as costas de Rosa, enquanto os lábios a deixaram para lambiscar um longo caminho do pescoço dela...
Red segurou os seios de rosa através da blusa e passou o polegar pelo mamilo enrijecido...
Rosa suspirou e puxou a pelas costas ...
Com olhos escurecidos pelo desejo...
O coração de Rosa acelerou quando a blusa deslizou para o chão...
Red colocou os braços em volta de Rosa e sua boca passeou pelas costas até a lateral dela...Ela correu as mãos para cima para massagear os seios de Rosa...
Primorosa,ela correu a mãos pelos quadris de Rosa até os seios,mas uma vez passou o polegar pelo mamilo intumescido...inclinando –a para frente ,ela a capturou com a sua boca...
Rosa afundou os dedos nos cabelos de Red,enquanto o desejo se formava dentro dela....
A umidade se formava entre suas coxas,a ânsia naquele ponto se intensificando a cada sugada da boca dela...
Quando Red se dirigiu ao outro seio , Rosa ofegou ,excitada quase além do suportável..
Red roçou a palma da mão pela barriga até o ventre convulso de Rosa,saboreando o toque macio firme ...
Rosa se contorceu ,os dedos presos ao cabelo dela....o coração dela pulsava enquanto o corpo de Rosa tremia e ofegava...
Rosa afastou as pernas ,Red escorregou para baixo para explora lá de modo mais intimo...
Ela inspirou o cheiro virginal, puro e a tocou...
Rosa gemeu ,levantando os joelhos para garantir a ela melhor acesso...
Red mergulhou a cabeça para saborea-la...
Rosa se inclinou para ela,Red adentrou lentamente rompendo as barreiras ...Rosa sentiu uma ardência inicial porém os ruídos sensuais que fazia criavam ondas de desejo dentro dela...
Rosa respondia a cada toque,todo movimento de língua dela...
Red a amou com a boca e com a mão ,procurando o tesouro escondido enquanto saboreava sua doçura...
Rosa inclinou os quadris e o dedo de Red deslizou ainda mais para dentro dela...Rosa era tão apertada, macia, quente , molhada ...
Red olhou para cima ,os olhos de Rosa estavam vidrados,os lábios separados..Red empurrou mais fundo para dentro de rosa,reivindicando –a exaltando –a por saber que ninguém havia lhe tocado antes dessa forma...
Red beijou lá no interior da coxa,Rosa suspirou quando ela colocou a boca novamente sobre sua feminilidade ardente...
Provocando –a com a língua que cobria cada centímetro exposto....
Red deslizou um segundo dedo para dentro dela para se juntar ao primeiro,golpeando-a até que Rosa começasse a gemer e seus adoráveis seios subissem e descessem com a respiração ofegante...
Red colocou a outra mão embaixo de Rosa para apertar suas nádegas firmes,enquanto a erguia novamente até a boca...
Ela gemeu, perdendo –se no sabor e na sensação de rosa...
A Rosa se movia de encontro a ela,um gemido baixo rasgou a garganta de Rosa,então ela enrijeceu e gritou urrando ...
Red com sua língua e a introdução firme dos dedos se movendo ,enquanto a Rosa arqueava para cima os quadris em explosão ...
Só depois que Rosa se acalmou foi que Red se virou para o lado e a tomou nos braços,beijou lhe o cabelo e acariciou lhe as costas,Rosa permanecia agarrada a ela...
Red catalogou cada gosto e textura enquanto suas mãos memorizavam as curvas do corpo de Rosa.Uma reentrância aqui,uma curva ali...Mamilos macios e sensíveis que ficaram de prontidão para cumprimentá-la quando passou os dedos sobre eles em uma longa caricia de adeus...
Adeus à pureza da pele , Adeus aos primeiros gemidos,Adeus as primeiras lágrimas de amor...
Porém o inicio de uma historia sem fim.



segunda-feira, julho 22, 2013

Quarto de Hotel...




Foto : Um quarto em Roma ( filme)
                                                  
Dia quente cidade agitada , já passara de 12h , Red estava em um restaurante à espera delas...
Sua amante que vinha encontra lá ,porém levaria sua esposa ao encontro...
Medo ,angústia , desejo, adrenalina... Um mix de sentimentos alastrava o seu corpo...
Enfim seus olhos vislumbravam escultura feita com a delicadeza dos mortais...
Era linda ,seus cabelos moldavam perfeitamente o seu rosto alvo...
Sentaram se a mesa e logo os comprimentos sociais...
As horas não passavam , o desejo aumentava , a fome não cessava, era dela, vinha para ela como um imã...
A esposa de sua Amante era completamente ignorada pelos os de cobiça de Red...
O pecado da gula consumia seus pensamentos, já não respirava, boca seca, garganta em nó...
Depois de algum tempo, se despediram...
Red foi para o seu hotel , porém sua Amante não saia de seus pensamentos, à vontade o desejo a paixão...
O silêncio enfim é quebrado pelo toque alucinado de seu telefone....
Alô?
Quem fala?
Do outro lado da linha a voz mais desejada , a de sua amante...
Dê-me rápido seu endereço e assim Red o fez...
Aquela noite foi de angustia, não dormia , seus músculos tremiam de desejo...
Red desejava sua amante sentada em seus lábios completamente úmida, inchada...
Alucinava pelo gosto ,cheiro de sua amante em sua língua...
Red já não pensava, apenas se contorcia em leito pelo momento que as horas lentamente separavam...
Então já era quase manhã sua campainha desperta o seu transe e então:
Red de pele macia,de lábios rosados de cabelos desarrumados abri a porta...
Uma onda de calor lhe sobre a face que se torna ruborizada pela memória quente ,viva , do desejo  ...
Seca a garganta,o coração acelera em um ritmo de frenético,e o desejo inunda a sua feminilidade....
A sua amante beijava seus lábios, seu queixo, a pele delicada de seu pescoço..
Arrepiando Red até a alma...
Com a boca colada a dela, apreciou as mãos fortes acariciando seu ventre e deslizando para cima...
Tomou os mamilos entre os lábios...
Primeiro sugou -o com força...
Depois, aliviou a pressão e lambeu o bico endurecido ...
Até fazer Red ter vontade de gritar...
Com a tensão , Red agarrou com força os cabelos dela e precisou se concentrar para não arrancá-los...
Então deslizou os dedos pelas mechas sedosas...
A sua amante passou a língua pela parte inferior dos seios de Red...
Red deixou escapar um gemido ao sentir que sua amante alcançará o elástico da calcinha..
Sua Amante afagava a parte interna das coxas , perto da calcinha , enquanto o polegar traçava pequenos círculos sobre a carne intumescida...
Red suspirou e entreabriu as pernas para dar a ela um melhor acesso...
A  amante puxou a calcinha para o lado e pousou os lábios na carne vermelha quente e molhada , deslizando suavemente a língua...
Red  sentiu se ofegante e tremula...
Com um movimento abrupto, Red rodou e se jogou por cima da sua Amante e forçou a para baixo , até deitá-la no tapete...
Deslizou um pouco mais para baixo e começou a mover se sobre os quadris dela...
A sua Amante segurou a pelas nádegas , puxando -a para si..
Apertou-a forte , segurando-a pelos ombros, e beijou-a com violência até fazê-la gemer...
Começaram a se mover, numa fricção deliciosa, estupenda , enlouquecedora...
A sua amante sentiu as mãos de red descendo, moldando seus seios..
Forçando-os um para perto do outro...
Red massageou os mamilos com os dedões , provocando -a , mexendo-se cada vez mais , até fazê-la atingir o clímax....
Tão intenso que a obrigou enfiar-lhe as unhas, arranhando seus ombros...
Red tomou um dos mamilos entre os lábios, e sua Amante arfou...
Depois de um longo tempo passando a língua pela pele sensível dos mamilos dela..
Ora sugando-os, ora acariciando-os...
Red deslizou para baixo e mergulhou entre as pernas dela...
Red a acariciava , beijava e tocava todos os lugares que podia alcançar...
Inebriada de paixão, desejo, ardor....
Red a penetrou , foi como um sonho , o prazer ideal...
Por longos minutos, houve apenas respirações ofegantes , os sons dos dois corpos em movimentos cadenciados pelo prazer do toque ..
Ofegando e gemendo contra o pescoço dela,Red apoiou uma das mãos ao lado da cabeça dela...
Encaixavam-se a perfeição..
Era quase um milagre....
A sua Amante deslizou as mãos pelos ombros de Red, pelas costas, nádegas rijas, encantada pela textura daquela pele...
Com aquele aroma , com aquele jeito quase indefeso em seus braços concentrada em possuí-la...
Com delicadeza , a sua Amante mordeu-lhe o lóbulo da orelha e suspirou ...
A Sua Amante se afastou uns milímetros e beijou-a com intensidade...
Colocou as mãos entre as coxas dela, afastou-as o mais que pode e passou a massagear o cume de sua excitação com a língua, enquanto entrava e sai dela com seus dedos ávidos... Prenetrando-a mais e mais rápido, forte , fundo...
A torrente de sensação era tão violenta que Red sufocou se com o grito da luxuria...
E o único som que escapou foi um gemido abafado...
A sua Amante continuou a penetrá-la e a estimulá-la , senti-la tremer , estremecer, até que Red visse milhões de estrelas explodindo bem diante de seus olhos.



quarta-feira, julho 17, 2013

Manhã de Inverno...


 Artista : Fatba


Em uma bela manhã de inervo , os primeiros raios de sol transpassavam as mechas de cabelos sobre o rosto de Red....
Cabelos com aroma de pecado...
A Moça lhe olhava fixa, com seus olhos de esmeraldas ardentes...
A mão de Red pousa a base da nuca da Moça...
O cabelo na parte de trás do pescoço da Moça se arrepiou em atenção....
Os olhos de Red brilharam.
Red percorreu o braço dela com a ponta dos dedos...
Com um gemido , a Moça a virou dando-lhe o abraço mais completo , sem quebrar o clima...
Red contorceu -se e passou largamente os dedos dela pelos seios da Moça ,enquanto a beijava com tudo que tinha....
A Moça sentiu-se esquentar até as raízes do cabelo...
A magia que os dedos dela faziam aos seios da Moça ....
Apertando os mamilos entre os dedos, enquanto adentrava seus lábios com a língua quente ...
Red moveu-se no estreito espaço dos braços da Moça, puxando-a pelas nádegas ...
Sentiu seu sexo contra a pele macia e sedosa da perna da Moça...
Os dedos da Moça passeavam pelo pescoço de Red ....
Os olhares se prenderam , olhares de desejo, de ânsia, de luxuria, fervendo nas veias....
Red deslizou até os seios durinhos , róseos e tomou -lhe com a boca, ora mordendo, ora lambendo, ora sugando....
A Moça gemeu com o prazer que lhe dava aqueles lábios macios e molhados...
Enquanto a umidade se formava entre suas pernas....
Red deslizou a mão pela coxa dela....
A calcinha não se mostrou uma barreira quando ela adentrou os dedos sob o elástico , desobstruindo a entrada da Moça...
Red a beijava , enquanto os dedos imitavam a dança da língua , intimamente mergulhando nas profundezas da Moça ...
Red retirando os dedos inúmeras vezes ...
A sensação aumentava dentro da Moça , como ondas batendo em pedras....
O coração de Red batia forte com o deslizar até ao ponto durinho, quente, molhado, pulsava em sua boca....
A Moça gritou quando Red adentrou novamente o seu vulcão em lavas doces.....
Entrando e saindo varias e varias vezes....às vezes forte com estocadas, às vezes lentamente sentindo a carne quente e úmida ..
Para sentir em seus dedos cada ponto da caverna da Moça....
A Moça rebolava , dançava no ritmo das arremetidas de Red....
Que penetrava cada vez mais fundo ...
A Moça a segurava pelos cabelos, puxando-a cada vez mais para dentro de si....
Red penetrando e passando a ponta da língua no cume durinho, fazendo com que a Moça enfiasse cada vez mais Red para dentro de suas pernas....
A Moça se contorcia , gemia, escorria, delirava....
Um gemido ,um estremecer e os dedos de Red eram estrangulados enquanto sua boca se enchia do néctar do desejo...
Aninhada a Moça, Red brincava com seus cabelos de pecado e acariciava a pele macia e alva embalando a Moça ao mais profundo descanso da alma.