quarta-feira, junho 26, 2013

Prisioneira no Jardim




Artista- Fatbardha Sulaj
 

Modelo - Dyeia Forbes

Sorrateiramente vai subindo feito uma hera...

Se enroscando e possuindo todo o corpo...

Apertando forte por onde passa esmagando ,ferindo a carne...

Sufocando ,enraizada ...

Querendo pernas para fugir do enlace...

Mas quando mais se foge ,mais se aprisiona em tramas..

Um surto de amnésia chega ao jardim..

Afetando a todos por ali...

Trazendo à chuva ...

Por um segundo sente se afrouxar..

No seguinte instante sente se com mais força enredar...

Prisioneira no jardim...

O sol que murcha as pétalas...

Perdeu o seu lugar...   

O desejo nasceu no peito...

As bochechas esquentaram....

Mentalmente , atravessando cada côncavo , cada curva deliciosa do corpo ...

            Os olhos brilharam, a face se ilumina com um brilho vistoso...

             Esfregando os olhos com as mãos , olha para a sua frente...

Os olhos diabólicos encaram com uma quantidade exagerada de luxuria e perdição...

Inclinando se para se aninhar nos braços....

Os beijos profundos e vagarosos, colocando a boca a língua em cada pedaço de pele já exposta... Sentindo se estremecer...

Um gritinho se deixa escapar ao passar a ponta da língua nos mamilos endurecidos..

             Segurando firme pela nuca , sugando -a até se unirem , gemendo devagar....

Embalando o  corpo...

             Deslizando os dedos pelos seios ...

Tocando primeiro com as pontas dos dedos, depois ficando cada vez mais atrevida , segurando os seios com as mãos...

Os seios se arrepiaram ,endureceram....

Curvando por cima, os cabelos roçando a face , o pescoço ...

Pressionando os lábios na pele macia...

              Devagar tomando com os lábios, com a língua cada parte do corpo...

A pulsação crescente e lenta entre as coxas , inchando  ,umedecendo as partes sinuosas da caverna...

Pesando os quadris , mexendo se sobre o ponto durinho, enquanto suga os seios arrepiados...

Deslizando o corpo para entre as pernas abertas em flor...

Beijando profundamente o cume durinho, quente, pulsante , enquanto adentra as dobras macias e flamejantes...

Que lhe dar boas vindas, com a sensação de sentir apertando , preenchendo....

Fazendo um movimento com o quadril...

              Enquanto adentra fundo a estreita intimidade molhada...

Com movimentos lentificados, a boca suga ,os dedos entram e saem na loucura do prazer...

Gemendo, se contorcendo , agarrando com força pelos cabelos ,puxando cada vez mais para dentro das pernas...

              As palavras escapavam sem nenhuma concordância...

              Enquanto o desejo cresce e tomava conta...

Um som de êxtase engasgado na garganta ...

Movendo-se cada vez mais rápido e fundo no interior...

Um grito ,e a boca se enche de lavas e os dedos sentem o pulsar da satisfação...

Sem aviso prévio , as lágrimas brotaram dos olhos ...

 Fazendo sombra para se refrescar...

Como resistir ...

Não se tem como lutar...

Deixando se em ardor transformar...

Mesmo assim quando a luz se apaga ainda há um resquício de alma...

Que se deleita no silêncio da madrugada...

Uma força primitiva que cresce dentro de nós..

Tornando-nos todas, deusas embaixo dos lençóis.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!