segunda-feira, maio 13, 2013

Do outro lado da Tela...




                                                             Artista : Maurizio Baraco

Sentada em sua cadeira logo pela manhã enquanto preparava mas um de seus textos Ela foi chamada pela estrangeira..
Que logo falavam dos seus desejos ocultos...
O pensamento dela foi longe ao ler cada virgula e ponto  de sua  estrangeira...
E então....
Sentiu o seu braço ser percorrido pelas pontas macias de seu dedo...
Um gemido ,
Ela contorceu -se e passou largamente os dedos pelos seios,enquanto imaginava beijos ardentes....
Ela sentiu o arrepio do desejo...
Os seus dedos faziam  a mágica em seus seios ....
Apertando os mamilos entre os dedos,desejando a língua em seu sexo fervente...
Os dedos dela passeavam pelo pescoço  ....
O olhar fixou se na imagem da bela estrangeira na tela de seu computador  , olhar esse  de desejo, de ânsia, de luxuria, fervendo nas veias....
Ela deslizou até os seios durinhos , róseos e desejou a boca,imaginou ele sendo  mordido, lambido,  sugado....
Ela gemeu com o prazer que lhe dava aquela sensação .seus  lábios macios e molhados vitima de suas próprias investidas...
A umidade se formava entre suas pernas....
Ela  deslizou a mão pela coxa fazendo movimentos lentificados um deliciosa tortura ....
Seus  dedos imitavam a dança sexual de seu quadril  , intimamente mergulhando nas profundezas ferventes  ...
Ela  retirava os dedos inúmeras vezes  e os levava a boca sugando seus dedos e saboreando o gosto do seu pecado...
A sensação aumentava dentro dela ....
O coração dela  batia forte com o deslizar de seus dedos até ao ponto durinho, quente, molhado, pulsava ardentemente....
Ela  gritou quando adentrou novamente o seu vulcão em lavas doces.....
Entrando e saindo varias e varias vezes....às vezes forte com estocadas, às vezes lentamente sentindo a carne quente e úmida ..
Para sentir em seus dedos cada ponto de seu desejo....
Ela rebolava , dançava no ritmo de suas  arremetidas ....
Que penetrava cada vez mais fundo ...
Ela se penetrava imaginando  a ponta da língua da estrangeira passeando em seu  cume durinho, fazendo com que ela enfiasse cada vez mais os para dentro de suas pernas....
Ela  se contorcia , gemia, escorria, delirava....
Um gemido ,um estremecer e os dedos  dela eram estrangulados enquanto sua boca secava e um nó na garganta se formava..
Entregue em sua cadeira visualizou mais uma vez a estrangeira  e levantou.


Um comentário:

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!