terça-feira, novembro 26, 2013

Elas ...






Um gemido suave escapou a boca de Mel que abriu as pernas,lhe dando boas vindas a sua parte mais intima...
Fedra se ajoelhou enfrente a ela,passando a toalha morna por dentro de suas coxas...
Fazendo com que Mel a desejasse novamente..
Fedra afagava mais para cima,roçando levemente a parte de Mel que ficara molhada para Fedra...
Mel fechou os olhos quando a toalha morna foi retirada e um ar fresco passou por sua pele...
Fedra foi para outra coxa,acariciando até a parte de cima e parou...Mel gemeu suavemente...
O calor do tecido cobriu seu centro ansioso.A mão de Fedra se pressionou contra Mel,os dedos provando sua entrada através do tecido...
Com um suspiro ,Mel se moveu em direção a Fedra...Ela a queria outra vez..
Mel tremia conforme Fedra passava o tecido por sua fenda...
Cuidadosamente ,ela explorou cada dobra,cada vinco ,circulando a carne macia com a toalha morna até que Mel gemesse e mordesse os lábios...
Aquela deliciosa tensão mais uma vez cresceu por dentro de Mel,deixando-a sem fôlego e aguçando seus sentidos..
O mais leve toque quase a fazia perder o controle...
Quando Fedra retirou o tecido Mel demonstrou seu desapontamento...
Fedra com seu hálito quente passou por dentro das coxas de Mel ,momentos antes de sua boca se posicionar ali....
Fedra a beijou,seguindo o mesmo caminho da toalha...
Mel fechou os olhos enquanto uma expectativa do que estava por vir a fez queimar por dentro...
Mel sonhava com aqueles momentos...
Fedra procurou sua fenda e Mel mordia os lábios conforme ela passava a língua por seus grandes lábios...
O pulso de Mel acelerou e ela se contorceu enquanto Fedra com os lábios,os dentes,a língua ,explorava seu terreno mais intimo...
Finalmente Fedra alcançou seu ponto de prazer...provocando o seu clitóris ,circundando-o até que os quadris de Mel encontrassem o ritmo que a trouxesse de volta ao clímax...
O prazer transbordou através dela em uma onde que se formou,percorreu e se quebrou com uma intensidade de partir o coração...
Fedra se posicionou ao lado de Mel .Pretendia deixa - lá se recuperar depois do 1°round ,mas Mel se mostrou tão excitada enquanto Fedra a limpava ,que Fedra começou a beija - lá novamente...
O odor que ela exalava a havia distraído, até que Fedra começou a experimenta - lá...
Fedra lambeu os lábios e segurou os seios de Mel,tentando ao Maximo ignorar sua incontrolável excitação...
Mel era virgem ,este devia ser o motivo pelo qual o sexo era tão incrível.Ela era apertada....
Mel rolou para cima de Fedra ,seus lábios roçaram a testa ,enquanto suas mãos acariciavam os seios de Fedra...
Fedra num impulso jogou Mel na cama,um calor derretendo se armazenando no corpo dela...
Afastando as pernas de Mel ,Fedra se posicionou na abertura dela. Fedra tocou Mel entre as pernas ,encontrando-a toda inchada,quente e muito molhada....
Mel  se inclinou para frente levemente,enquanto Fedra a penetrava,com um movimento Fedra se colocou totalmente dentro de sua cavidade aquecida...
Mel se enterrou contra os dedos de Fedra ,experimentando usar o quadril...
Os músculos dela se apertaram em torno dos dedos de Fedra..Ela se movia com crescente velocidade enquanto o rubor sexual lhe cobria a pele...
Quando Mel entrou em colapso ,sua fenda se apertou em convulsão ,Fedra sentiu o gosto de um abismo de prazer escorrer por seus lábios e estrangular seus dedos...
Quando o longo orgasmo terminou,Fedra a embalou enquanto o coração voltava ao compasso ..
Atordoada,maravilhada pelo sexo incrível que jamais tivera..
Por fim Mel se moveu ,quebrando a união,aninhou-se nos braços de Fedra lhe cobrindo de beijos...Um silêncio calmo as envolveu ,Fedra afagou uma mecha dos cabelos de Mel por entre os dedos e um suspiro as adormeceu.

quinta-feira, outubro 17, 2013

Chama da Paixão...



Ela estava em um momento negro de sua vida...  Vivia angustiada...
E alguns amigos  indicaram ela a mim...
E depois de meses já comigo...
Eu já sabia que ela viria só para chorar...
Não dava outra...
Ao chegar ao consultório...
E começar a sessão...
Chorava... Chorava... Chorava...
Nada a fazia parar de chorar...
Teve um dia que se sentou para poder respirar...
Pois lhe faltara o ar...
Então eu disse assim... “Marfim, não é a melhor hora... mas estou muito atraída por você"
Ela parou de chorar imediatamente... No susto..
Via-se na hora que sua expressão era que eu a estaria tratando com alguma espécie de técnica para me faze  lá parar de chorar...

Pois ela me sentia  sozinha.. E jamais imaginaria que eu poderia gostar dela...
Eu ignorei  e continuei a falar... Ela percebeu que eu estava falando serio...
Então mandei ela ir para casa  e voltar em 2 dias...
Pois estava ficando complicado para mim...
Expliquei que eu contava as horas para ela chegar ...
E falei que estava pensando em  indica lá para outra pessoa..
Marfim foi para casa ... Imaginei sua a cabeça a mil...

Eu pensei por 2 dias..
Sei o que ela queria... E o que não queria daquilo.
Ela voltou  conforme o combinado...
Ela procurou ser o mais  natural , tranquila...
E quando eu a vi , com tal postura... Disse..."acho que você não entendeu o que aconteceu aqui, não é?"


Ela respondeu que sim... Que havia entendido... Mas que também me via com um ser humano... Sujeito a tudo...
Eu tinha e tenho a mania de perguntar o que se passava na mente dela...
Mania minha essa...
E nosso combinado era sempre responder a verdade... Por pior que fosse..
Eu perguntei...
E ela respondeu exatamente assim.."o que está passando em minha mente é que quero que você venha aqui, e me possua"
Eu arregalei os olhos... Respirei fundo...
E disse :..."acha que não quero?"
Ela olhou em meu intimo me despindo a alma e disse... "então vem"
Eu fui , abaixei diante de sua estrutura esguia , que me olhava de forma febril e abri –lhe o zíper de seu jeans , deslizando vagarosamente pelas suas belas pernas de mármore parando em seus pés, Ela arremessou a calça ao longe se libertando , eu deslizei as mãos pelas suas coxas, puxando o elástico de sua calcinha para o lado para me dar melhor acesso , e então  meus olhos brilharam ao vê lá inchada,molhada ...  Quando ia em direção a sua umidade senti o calor que vinha dela ...  Enviando ondas de calor diretamente ao meu sexo já úmido...
Então  pousei  os lábios  em sua extremidade rósea  beijando a  com delicadeza ,sentindo a textura , o gosto ,o cheiro ...
Marfim gemeu  com o prazer arrebatador que Eu lhe dava, enquanto a umidade alagava entre as suas pernas...
Eu  deslizei a mão pela coxa dela  seguindo a direção do calor de sua caverna..
Eu a beija , os dedos imitavam a dança da língua  enquanto acariciava a intimidade, mergulhando nas profundezas de Marfim e retirando os dedos inúmeras vezes..


As sensações aumentavam dentro dela desta vez , formando um espiral mais e mais apertado...
Seus mamilos formigavam , o sangue pulsava pelo sexo...
Marfim quase gritou quando  Eu  a toquei novamente naquele lugar...
Eu deslizei meu corpo para cima ,olhei em seus olhos que refletiam apenas o desejo por mim e  conectei a minha boca a dela, enquanto deslizava para dentro dela em um golpe longo...
Com movimentos calmos e controlados, entrando fundo na intimidade dela, e saindo quase que completamente antes de golpear novamente..
O  coração dela inflou a magia que Eu proporcionava, levando seu corpo a um momento único , até que a tensão quebrou,ela se contraiu  em meus dedos , presa nas profundezas de seu gozo...
Um gemido baixo separou os lábios ...
Eu sentia a pulsação , a contração dela em meus dedos...
Deslizei mais uma vez em busca de seu calor e bebi de sua fonte...

Ela se contorcia em meus lábios que lhe sugavam com precisão...
As mãos dela puxam meus cabelos , me guiando ao seu auge  mais uma vez...
Ela gemia, me puxava para dentro de si cadê vez mais e mais...
Ela abriu ainda mais suas pernas  e  fincava as unhas  em minhas costas  ....
Seu gemidos  ritmavam  a dança...
Então ela urrou , estrangulando-me entre suas pernas e relaxou ....
Senti em minha língua o seu gosto doce salgado da redenção ....
E o pulsar de um novo coração ...
Abracei a e senti todo o seu corpo vibrando entre os meus braços  e ali permanecemos inertes , unificadas em uma só chama de paixão.