terça-feira, outubro 23, 2012

Neblina ....


Foto: Rê G.

As horas passam...
O novo verde lhe faz transparente..
Solvendo o fragmento da alma...
Em leito ardente o convite voluptuoso...
O navio desliza sobre o manto de neblina fria...
Na alcova o deleite lascivo...
Ardendo nas vísceras retorcidas...
É quente,lava recorrente da explosão ...
O tom, desconexo da canção...
Esvai-se pelos ponteiros, como nevoa que parte pra outro caís...
E a saudade em outros braços recai...
Sim agora é tarde demais..
Perdida está em uma nova canção de ninar.

Um comentário:

  1. Linda postagem!!!As vezes, a neblina deixa mesmo o tom desconexo da canção!!! Beijos, Ju :)

    ResponderExcluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!