quarta-feira, outubro 10, 2012

A minha vizinha....


Artista:Fatba Modelo: Ge Su - Albânia

Ela é minha vizinha. Quase o meu tipo: pele branca, seios redondos, bunda chamativa, cabelos castanhos abaixo dos ombros,olhos azuis.
Estava eu e minha namorada no elevador ,minha vizinha entrou e começamos a conversar por causa do elevador, essas conversas que a gente inventa quando fica meio sem graça. Ela puxou papo de maneira despretensiosa . Eu retribuí, fui simpática. Apresentamos-nos e ela confessou que já tinha me visto algumas vezes chegando de madrugada.Porém havia chegado o meu andar nós descemos ,e eu lhe dei boa noite.
No dia seguinte, 22 horas eu estava voltando de um encontro com uns amigos e ela voltava da academia. Quando olhei na direção da calça, vinha ela meio suada, com os cabelos presos e a pele meio avermelhada .
Entramos juntas ao elevador, eu estava entregue ao demônio do whisky, apenas lembro que ela me convidou para conversar no apartamento dela.
Sentei-me na sala, ela me deu uma dose e disse que ia tomar banho rapidinho. Depois de alguns minutos, os pecados que habitam minha cabeça começaram a me atiçar.
Fiquei tão distraída que não notei que ela já havia acabado o banho e estava parada me encarando.
-Está tudo bem com você? Parecia meio distante, disse. Quer outra dose? Sem gelo.
Perguntei o que ela fazia da vida, e enquanto me contava, volta e meia apoiava a mão na minha perna. Parecíamos tão íntimas... Eu fazia algumas piadas e ela ria, eu gostava daquilo.
-Mas e você? Naquele dia no elevador você estava com uma menina.
-Ah... Estava sim, respondi .
-Ela é sua namorada?
-Não.
"Ela é minha ex. Eu terminei com ela uns dias depois ( mentira)... e foi por sua causa".
-Minha?! Ela perguntou surpresa.
-É... Ela cismou que rolava algo entre nós, eu falei que você era minha vizinha e que não tinha nada haver.
-Ah... Entendi, respondeu frustrada.
E quer saber? Ela tinha razão.
Foi à deixa para ela partir para ataque corporal, veio para cima de mim com tudo. Nossos lábios se tocaram, minha língua pedia a dela. Eu acariciava as pernas dela e aproveitava para apertar sua bunda ,rapidamente tirei sua roupa . Enquanto eu passava a mão por cada centímetro do seu corpo ela beijava meu pescoço, coloquei os dedos em volta da calcinha dela e rasguei a lateral.
Joguei longe, a ultima coisa que eu queria era ela vestida. Deslizei minha mão para sua coxa e fui subindo entre as pernas lentamente, ela já estava completamente entregue, coloquei então a minha mão em sua fenda, ela deixou escapar um sussurro bem baixinho.
Acariciei bem de leve o seu cume durinho, com meus dedos,eu deslizava por todas as dobras de sua fenda úmida,quente,inchada.
Mordisquei os seios, brincando com seus mamilos . Minha língua molhava e sugava cada centímetro daquelas dunas perfeitas. Ela mordia os lábios . Ela segurava minha blusa com força, arranhava minhas costas.
Foi então que me ajoelhei, queria engolir a fenda pulsante, ela me olhava e sorria...
Estávamos as duas nuas, sentindo o grande pulsar de prazer crescente dentro de nós. Ela veio por cima de mim. Mordeu de leve meus mamilos e colocou uma das mãos sobre minha fenda. Abri ainda mais as minhas pernas em retribuição e seus dedos mergulharam dentro de mim. eu completamente molhada. Ela estava no domínio da situação, eu deitada com as pernas completamente abertas e ela por cima sentindo cada gota do meu prazer, tinha a mão muito delicada e cada vez que tocava minha fenda eu prendia a respiração.
Não queria ser a única, a puxei para perto e adentrei a sua caverna, ela estava latejando,encharcada. Penetrei dois dedos , ela suspirou. Podia ver que estava sem ar. Eu estava a ponto de gozar. Comecei a entrar e sair dela lentamente. Deslizei minha boca em seu pescoço e dei leves mordiscadas.
Ela respirava mais rápido, estava cada vez mais ofegante. Começou a me comer mais rápido, estávamos em ritmos conectados . Desvencilhei-me dela...Virei-a de quatro e adentrei a escuridão de seu ser...eram idas e vinda ..ela rebolava em direção oposta aos meus dedos, se jogava de encontro a minha mão forçando ,gemendo,implorando ...Ela me empurra ,olha em meus olhos e senta na minha cara em direção da minha caverna,rebolava em minha língua enquanto me sugava ferozmente , Tentei me segurar ao máximo para aproveitar cada investida , mas já não me controlava...era forte,dolorido,quente, muito , muito ...muito....
Sua boca veio a minha e nos beijamos, ofegantes,fracas sorriamos e ela disse:
-Esse é o meu gosto!
Sorri, lhe dei mais um beijo, juntamos nossos corpos e adormecemos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!