segunda-feira, outubro 29, 2012

Feliz Aniversário DEA !!!!


Foto: Jardim..

Hoje é o seu dia...
O dia dos olhos verdes, do sorriso de menina, das mãos mais belas que conheci...
Hoje é o seu dia...
E pensei em como lhe mostrar a importância dele...
Talvez eu escreva mil palavras e nenhuma delas seja suficiente para demonstrar exatamente o que você merece...
Mas ...
Eu desejo que o seu dia seja daqueles estressantes, que fique ate tarde no trabalho,que receba milhares de telefonemas chatos,que seu almoço seja corrido, que não tenha tempo para respirar, que fique o dia todo com dor de cabeça, irritada, de saco cheio, que brigue com o seu amor...
É , é bem isso que eu desejo para você no dia de hoje...
Agora ...
Mude tudo o que escrevi por:
Cheios de infinitas alegrias...
Que seu chefe a libere cedo...
Telefones inesperados que encham seu coração de felicidade...
Que nem volte do almoço por ter tomado todas...
Que sente-se, olhe o horizonte e relaxe...
Que pense em mim o dia todo....(dor de cabeça RS..)
Que sorria de tudo e para tudo...
Que tenha milhares de surpresas inimagináveis...
Que você escute milhares de Te amo ...
Porque você merece isso e muito mais...
Feliz aniversário monstrinha!!!!!





sábado, outubro 27, 2012

Ventre...

Artista: Fatba Modelo: Ge su - Albânia


Lá ao longe...
A infame causa perdida..
O sorteio de almas...
A trajetória ..
A gloria dos incrédulos..
A paisagem sedutora...
Os olhos que atordoa...
Não , apenas não são..
Seus, meus, de ninguém...
O mundo distribui a algum Zé ninguém...
Que tripudia, cria, se sacia...
Mas que causa alegria, euforia..
Levando no ventre a esperança...
Lhe dando a chance de se tornar alguém.

quinta-feira, outubro 25, 2012

Medo de avião?????




O avião mergulhou e nivelou, os motores vibrando em um zumbido constante..
Ela virou para a janela escura ,onde as nuvens aviam se movido para esconder a lua e as estrelas...
O medo se apossou de suas entranhas...
Uma comissária ,mulher alta,jovem,branca,de olhos esmeralda encantados e cabelos cor de sol,aproximou se de seu acento, ofertando lhe uma bebida....
Foi quando o calor de seus olhos se cruzou pela primeira vez...
Um arrepio lhe percorreu o corpo inteiro, lhe eriçando os pelos..
Era tesão, sexo, desejo carnal , vontade da fantasia...
Ela se levantou e a comissária a seguiu..
A linguagem era dos que se desejam..
Foram ao banheiro em silêncio e passos largos...
As mãos dela planaram abaixo pela espinha da comissária..
As pontas dos dedos roçaram o elástico do sutiã e deslizaram novamente até as nadegas firmes e macias...
Bocas uniam e se desuniam ,tão incapazes de parar , quanto era de impedir seu coração de bater...
Ficou nas pontas dos pés ,se abrindo para ela , alegrando se ao toque da língua da comissária...
Ela a beijou gentil e docemente,como se o tempo parasse e tudo o que importasse era aquele momento entorpece dor...
O beijo continuou em uma dança lenta e vagarosa de línguas, dentes e lábios. ..
O desejo aqueceu o sangue delas endurecendo os mamilos...
Ela deslizou as mãos pelas laterais da comissária até a extremidade da parte da presilha do sutiã e com dedos hábeis lhe abriu...
Um gemido baixo escapou da boca da comissária enquanto ela rolava seus mamilos entre os dedos..
Um fogo liquido brotava entre as coxas dela...
Inclinando os quadris ,ela se pressionou a comissária ,contorcendo-se para chegar mais e mais perto...
O calor tomando conta dos corpos em sede de prazer...
Uma pancada forte e sonora,lhes tirou o transe ...
A comissária deu um salto para trás , se recompondo o mais rápido...
Elas abriram a porta ,era um menino de 10 anos querendo usar o banheiro..
Elas sorriram em alivio.

terça-feira, outubro 23, 2012

Neblina ....


Foto: Rê G.

As horas passam...
O novo verde lhe faz transparente..
Solvendo o fragmento da alma...
Em leito ardente o convite voluptuoso...
O navio desliza sobre o manto de neblina fria...
Na alcova o deleite lascivo...
Ardendo nas vísceras retorcidas...
É quente,lava recorrente da explosão ...
O tom, desconexo da canção...
Esvai-se pelos ponteiros, como nevoa que parte pra outro caís...
E a saudade em outros braços recai...
Sim agora é tarde demais..
Perdida está em uma nova canção de ninar.

sexta-feira, outubro 19, 2012

Santo Pecado...



Artista: Nina Richie Modelo: Ge Su - Paris

Seus olhos refletem em minha alma a pureza da poesia..
Sua voz o tom que estremece dando calmaria...
Os pecados em minhas mãos ...
Pele macia,suor que sacia...
O beijo dolorido,demorado...
Deixa o gosto do querer mais e mais...
O imperfeito perfeito do inteiro das horas...
Sentindo o arrepio ..
O frio...
Às vezes o vazio...
O pensamento preenchido pelo sorriso do vento ...
O corpo!!!!
Esse sim é santuário sagrado do pecado ao seu clamor.

quinta-feira, outubro 18, 2012

VANJA VANJAS & DRAGAN MICHEVSKI-Selection of works

Três...

Artista: Fatba Modelo: Ge su - Albânia


Éramos três em um só ser...
Eram lábios,mãos, corpos, calor...quente ,muito quente...
Num ritmo ardente...
Unindo e desunindo ...
Puxando, mordendo , gemendo...
Entrando saindo,querendo ,implorando...
Língua lambendo, dedos afundando ...
Unhas ficando, dentes mordendo a carne...
Entranhas convulsas..
Desejo ,luxuria, pecado...
Errantes em mundo santo...
Éramos três em um só ser.

quarta-feira, outubro 17, 2012

Red...

Artista: Fatba Modelo: Ge Su - Albânia


Era uma bela manhã de inverno quando ela acordou...
Logo direcionou se a uma luz que vinha por baixo da porta do ateliê..
Ao abri lentamente a porta seus olhos são contemplados pela magnífica visão de Red em plena luxuria carnal...
Red , estava nua ,corpo respingado de tinta,cabelos presos por um coque ,com alguns fios soltos ao longo de seus ombros....
Ela foi se aproximando de Red, que apenas sentiu o seu corpo macio ser evolvido por braços e uma respiração quente e ofegante em seu pescoço, que em seguida era possuído por lábios quentes e úmidos pelo desejo...
O corpo inteiro de Red amoleceu se entregando aos braços do desejo, deixando cair de suas mãos tinta e pincel ao chão...
Os seios dela pressionado em suas costas,as mãos deslizando pelo seu ventre ,puxando-a pelos quadris com uma das mãos,enquanto a outra massageava o seio duro entre os dedos....
Red sentiu o sexo úmido ,quente ,pulsante ,molhar suas nadegas a cada movimento luxurioso...
O coração de Red estocava em seu peito...
Red, apoiou as mãos na tela que ainda estava molhada e a sensação da tinta entre seus dedos a fez sussurras palavras desconexas...
Red,implorava por ser possuída...
Ela, segurou Red pelos cabelos, e beijou-a com ardor, enquanto seus dedos afundavam entre as nadegas ...
Red, movia se de encontro a sua mão...
Eram arremetidas,investidas,fortes, doloridas,entrando e saindo e Red gemendo,querendo, solvendo...
Red,rebolava cada vez mais rápido,forte,nos dedos dela...
Que lhe mordia as costas e massageava os seios arfantes...
Ela virou Red e fitou olhos de puro pecado carnal..
Beijou lhe os lábios explorando cada centímetro da cavidade com sua língua...
Red,sucumbia ao desejo,entregue a luxuria visceral...
Ela deslizou pelo corpo de Red com a ponta de sua língua quente...
Sentindo o calor da feminilidade de Red aquecer lhe a face...
Ela tocava o corpo de Red , seus braços eram como tentáculos espalhados por cada pedacinho de pele exposta ...
Ela deslizou a língua sobre a fenda úmida ,quente, inchada de Red, que convulsionava ,rebolava em seus lábios ...
Ela sugava o ponto durinho de Red, que gemia em desespero...
Red, com suas unhas fincadas nas costas dela,segurando ,puxando os cabelos ,afundando a face dela entre suas pernas...
Enfim ela ,adentrou a boquinha estreita de Red de uma vez só..
Red, parou de respirar por um segundo,sentindo suas entranhas serem profanadas por 3 dedos hábeis...
Dedos que entravam e saiam ,ora lentos e doloridos,ora rápidos e fortes...
Língua que suga ,dedos que remetem...
Red, alucinada,implorava cada vez mais ..
Ela metia fundo nas entranhas de Red, que mexia os quadris rapidamente,convulsos desordenados pela sede do prazer em demora...
Ela preenchia cada espaço vazio daquela cavidade, úmida, inchada, quente, deliciosa com seus dedos...
Seus lábios sugavam a pulsação delicadamente...
É quente,é úmido,é dolorido...
Red,inchada,pressionava ,engolia faminta os dedos dela,que se moviam cada vez mais fortes, rápidos,enterrando se fundo em Red...
Coração aos saltos, boca seca,nó na garganta, o êxtase,o gemido,e Red jorra o liquido quente e desejado nos dedos dela, que senti o enforcar de seus dedos e o sabor do doce amargo em sua língua.


terça-feira, outubro 16, 2012

Pra você....Saudades!!!!!

A voz...

Artista: Fatba Modelo : Ge su


Já passava da meia noite...
Dois corpos ardentes sucumbem aos prazeres da alma..
Um arrepio louco percorre toda a extensão da carne...
A voz beijou –a profundamente,abocanhando sua pele macia ...
Lambendo cada centímetro de puro desejo...
A língua seguia a trajetória para o pecado...
Os comandos da voz eram orquestrados...
Seus seios intumescidos,eram delicadamente sugados,por lábios quentes,ardentes,molhados...
Dedos que profanavam a pontinha dura rosada...
Sentia a ponta a língua peregrinar seu ventre,em busca da fenda quente...
Brincando entre as suas coxas...
Mordiscando,lambendo,o bafo quente da respiração que eriçava os pelos de suas coxas...
Então recebe o peso da alma que se posta sobre sua pele macia...
Fazendo com que abra cada vez mais a fenda e receba o toque dos mortais...
Suas mãos puxam pelas nadegas a alma que se move cada vez mais forte,tocando o ponto durinho,quente,molhado...
A pulsação crescente entre suas coxas,lavas escorrem de suas entranhas...
A alma de desprende de seu corpo,deslizando feito brisa ao encontro da vulva pulsante...
A língua circunda lentamente,fazendo com que se mexa na agonia dos que ardem em luxuria...
Puxando a voz pelos cabelos,ficando as unhas na carne,gemendo em transe alucinado...
Eram dedos,boca,língua ,que entravam repetidas vezes ,ora sugando,ora lambendo,ora mordendo,em ritmo febril...
Vísceras se contorcendo,coração a mil,olhos cegos na penumbra do quarto...
Calor enlouquecendo,a voz lhe querendo,a cadencia desordenada,indo cada vez mais rápido ,cada vez mais fundo,cada vez mais forte...
Um grito...
Tú tú tú...ops!!!! A ligação caiu.



segunda-feira, outubro 15, 2012

Nua...




Artista: Fatba Modelo: Ge su

Eu grito a existência de minha alma...
Ela me responde em silencio fúnebre...
Contorço-me nos lençóis da carência...
Na dor do pulsar da minha incoerência...
Os pensamentos me torturam pelas longas horas de sua ausência...
Eu prisioneira de mim mesma...
Dito ordens,imponho desejos,crio regras...
E o seu silêncio as quebra...
Assim como me partiu ao meio..
Sorrateiramente me fez pulsar...
Fez-me querer de ti me apossar...
Logo eu,vilã das almas...
Causadora de tantas magoa ...
Criadora de corações partidos ...
Estou aqui ,nua.

domingo, outubro 14, 2012

Fruta Vermelha...


Artista: Fatba Modelo: Ge Su

O brilho do arco em gota de neve...
O inseto engolido pela língua falante...
O infame rio,de águas persas cristalinas...
A pegada deixada em lama fresca...
Deixa,queixa,remexas se, se esqueça...
Atravesse entre a floresta de espinhos...
Fure a impureza da alma..
Sangre por caminhos errantes em noite lenta...
Propugne o viço do lascivo...
O fruto vermelho-escuro quase negro comestível ao natural...
Amordaçar um cenobita deixando que suas folhas sirvam de alimento ao pecado...
No final,o cheiro agradável que emana de uma viscosidade visceral.

Frio dos Olhos...

Foto: Rê G.


Veio assim de mansinho como quem não quer nada...
Sorriu e pegou minha mão e não precisou dizer mais nada...
Fazia frio, olhou-me nos olhos e abraçou minha alma...
O silêncio se torna ensurdecedor com a fala muda dos lábios a se tocar...
No pensamento...
O vazio dos meus sentimentos...
Esperando o ponteiro chegar.

sábado, outubro 13, 2012

Ela & Eu...


Artista:Fatbardha Sulaj Modelo: Ge Su

Ela sentiu o corpo amolecer quando eu a abracei por trás e apertei-me contra ela. Corpo quente… Macio. Meus lábios, molhados, deslizavam pelo seu pescoço e minha respiração a fazia arrepiar. Minhas mãos, macias, a apertavam na barriga , seios e arranhavam as costas. Era tudo o que ela queria naquele momento… Sentia-se protegida! Seus seios queriam saltar para fora da blusa… Sua calcinha molhava cada vez mais! Tudo acontecia tão rápido. Senti como se o corpo dela fosse pegar fogo. Coração acelerado. Pronunciei doces e maliciosas palavras ao seu ouvido.
Fiquei excitada a manhã toda imaginando estar com ela!
Minhas mãos suavam e eu sentia misto de excitação e medo do que poderia acontecer dali pra frente.
Medo eu também sentia.
Os olhos dela me diziam que era apenas uma questão de tempo para eu estar possuindo sua alma.
Coisas de pele… De mulher pra mulher!
Minhas coxas roçavam nas dela. Sua calcinha pressionava-me pelo quadril. Ela mordia carinhosamente meus ombros e costas enquanto as unhas riscavam minhas costas. Ela tirou a blusa e seu bumbum, empinado pelo salto, me fez lamber sem parar. Senti as pernas dela, amolecerem! Eu rasguei a calcinha dela. Ela só conseguiu suspirar, assim que sentiu a minha língua invadir sua gruta e o gozo escorrer. Ela completamente ensopada! Apoiei-a na parede do quarto e o frescor da minha língua entrava e saía da gruta e ela delirava! A ponta do meu nariz arrebitado cutucava sua escuridão e os bicos dos meus seios roçavam nas dunas dela. Minhas mãos apertavam as bandas do bumbum liso e macio dela… Abria-a! Arrepiava-a na pele e contrações não cessavam. Ela não aguentou muito tempo… Agachou-se de costas para mim.
Instantes depois, Ela me abraçou novamente e me conduziu para a cama macia. Ela é linda e cheirosa!
Beijamo-nos loucamente sobre o lençol, os beijos cada vez mais quentes. Trocas de carícias por nossos corpos. Respiração e salivas se misturando sem parar. Que lábios quentes e macios… Língua manhosa… Gostosa de chupar! Deslizava pelo meu pescoço, orelhas, costas, pernas, entre dedos dos pés e voltava subindo pelas minhas pernas, virilhas, barriga, seios e apontava sobre o queixo invadindo-me na boca sedenta. Seios se amassando e cumes durinhos se roçando. Ela me realizou e vice versa. Sentia seu líquido me molhar… Os lábios até penetravam-me! O cume deslizava pela minha fenda . Exausta, caiu sobre mim. Abracei-a. Maravilhosa sensação… Estávamos suadas, descabeladas… Satisfeitas!
Eu sentia o cume pulsando sobre a minha fenda lisa. Que sensação divina! Nossos lábios duros enroscavam-se cada vez que nos mexíamos. Líquidos escorriam das nossas entranhas e molhavam arredores da caverna. Parecíamos estar deitas sobre poça de água.
Suadas, queríamos mais! Olhares de luxuria e expressões de desejo tomavam nossa atenção. Beijos ardentes. Ela me chupou os seios enquanto minha caverna chegava doer de tamanha a força das minhas contrações. Eu gemia nos braços dela! E ela? Nos meus. Desceu a língua e buscou aconchego entre minhas pernas semiabertas. Logo, me senti invadida. Revirada! Dedos, língua e lábios passeando pelas minhas entranhas. Dedos entravam e saíam enquanto eu era delírios. Assim que me apoderei do seu grande e belo quadril, quase fiz xixi ao ter um orgasmo junto com ela.lábios macios meus dedos abriram. Eu enfiava a língua o máximo que conseguia alcançar. Melado gostoso… Ora salgado… Ora azedo… Levemente picante… Ácido! Cheiro de pecado… Escuridão apertada, rachadinha e quentinha. Indefesa. Eu a possuiu. Dominada pelos meus instintos femininos mais perversos. Meus seios balançavam enquanto a penetrada nas entranças. Suas mãos macias apertavam-me na cintura e nossas coxas se esfregavam. Uma delícia foi possuí-la enquanto sentada sobre meu quadril dando-me os seios a boca. Beijos de língua entre estocadas na gruta. Corpos quentes exalando perfumes corporais e nos embriagando de prazer. Olhos abertos… Fechados… Ao ritmo das sensações! Garganta seca e respiração ofegante.
Quando ela me segura entre suas pernas e conduz minha língua, com as pontas dos dedos. Mostra-me como e onde quer que eu a chupe.
Ela abre as pernas e manda-me colocar a boca na sua fenda. Assim que encosto nos lábios, ela me prende pela cabeça. Eu fico sentindo o cheiro e o calor que vem das entranhas.. Seu corpo todo treme a cada orgasmo. Manda-me chupar seus lábios duros, um de cada vez, o balançar do cume enrijecido com minha língua. Ela delira em orgasmos frente meus carinhos de mulher. Adora quando penetro sua escuridão. Eu adentro enquanto solo sua fenda. Ela acarinha-me nos cabelos, nuca e me aperta contra sua fenda. Eu fico com meu rosto todo quente e respingado pelos seus líquidos. Saciada, Ela lambe meu rosto e nos beijamos maravilhosamente. Chupa minha língua.
Viro-a pelo avesso!Ela me prende entre seus braços e eu sinto muitos tremores no corpo enquanto ela goza ,eu me esfrego nela. Sensação que meu corpo flutua e esqueço até mesmo onde estou. O lençol sempre amassado, com cabelos caídos, marcas de umidade.



sexta-feira, outubro 12, 2012

Face Protegida...



Artista: Fatba Modelo: Ge su - Albânia


Mostre-me sua face ....
Diga-me o que lhe atrai...
Pecados,luxuria,fantasia,romance,poesia...
Gire a maçaneta e abra a porta...
Mas venha pelas portas do fundo....
Para que eu lhe leve a porta da felicidade nua...
Olharei e lhe mostrarei o que é ser uma autentica imortal...
Venha ,adentre o mundo dos intocáveis...
Sinta as dores e delicias dos que se sabem...
Solva o romantismo do real...
Afinal chorar nunca fez mal...
Mas não se esqueça ao fechar a porta, você deixou suas digitais...
Que teve sua prece atendida,deixando o anonimato para trás....
Que os momentos tocaram até a sua mais dolorida ferida...
E que nem em outra vida se sentira assim tão querida...
Por ser apenas mais uma mortal.


quinta-feira, outubro 11, 2012

Faça Acontecer....

Artista:Raul Canestro Modelo: Ge Su


Tudo bem...
Eu quero sentir o gosto de sua boca já escravizada pelos lábios meus...
Eu quero ver o reflexo de minha alma aprisionada nos olhos teus...
Eu quero ouvir o poema de amor sem sentido proferido, pela sua boca pura...
Eu quero me arrepiar com a sua respiração ofegante no meu pescoço nu...
Eu quero me perder quando suas mãos tocarem lentamente as entranhas do meu ser..
Eu quero ter o seu perfume entranhado no meu corpo suado depois do prazer você me satisfazer...
Eu quero sentir o seu corpo pesando em cima do meu a cada anoitecer...
Eu quero nas manhãs de domingo olhar para o lado e ver você sorrindo por me ter...
Eu queria ,eu quero querer...
Eu imploraria,suplicaria ....
Eu não me importo com o que os outros iram dizer...
Então me prove que meu coração não é um lugar tão frio,como se mostra a você...
E que os pecados foram apenas o caminho que me levaram até você..
Faça-me querer ficar a cada amanhecer...
Faça-me amar você...
Porém saiba que o seu choro para mim é vazio...
E que o meu corpo ao seu lado algum dia poderá não amanhecer...
Mas eu digo deixarei nos lençóis a marca que você jamais irá esquecer.


quarta-feira, outubro 10, 2012

A minha vizinha....


Artista:Fatba Modelo: Ge Su - Albânia

Ela é minha vizinha. Quase o meu tipo: pele branca, seios redondos, bunda chamativa, cabelos castanhos abaixo dos ombros,olhos azuis.
Estava eu e minha namorada no elevador ,minha vizinha entrou e começamos a conversar por causa do elevador, essas conversas que a gente inventa quando fica meio sem graça. Ela puxou papo de maneira despretensiosa . Eu retribuí, fui simpática. Apresentamos-nos e ela confessou que já tinha me visto algumas vezes chegando de madrugada.Porém havia chegado o meu andar nós descemos ,e eu lhe dei boa noite.
No dia seguinte, 22 horas eu estava voltando de um encontro com uns amigos e ela voltava da academia. Quando olhei na direção da calça, vinha ela meio suada, com os cabelos presos e a pele meio avermelhada .
Entramos juntas ao elevador, eu estava entregue ao demônio do whisky, apenas lembro que ela me convidou para conversar no apartamento dela.
Sentei-me na sala, ela me deu uma dose e disse que ia tomar banho rapidinho. Depois de alguns minutos, os pecados que habitam minha cabeça começaram a me atiçar.
Fiquei tão distraída que não notei que ela já havia acabado o banho e estava parada me encarando.
-Está tudo bem com você? Parecia meio distante, disse. Quer outra dose? Sem gelo.
Perguntei o que ela fazia da vida, e enquanto me contava, volta e meia apoiava a mão na minha perna. Parecíamos tão íntimas... Eu fazia algumas piadas e ela ria, eu gostava daquilo.
-Mas e você? Naquele dia no elevador você estava com uma menina.
-Ah... Estava sim, respondi .
-Ela é sua namorada?
-Não.
"Ela é minha ex. Eu terminei com ela uns dias depois ( mentira)... e foi por sua causa".
-Minha?! Ela perguntou surpresa.
-É... Ela cismou que rolava algo entre nós, eu falei que você era minha vizinha e que não tinha nada haver.
-Ah... Entendi, respondeu frustrada.
E quer saber? Ela tinha razão.
Foi à deixa para ela partir para ataque corporal, veio para cima de mim com tudo. Nossos lábios se tocaram, minha língua pedia a dela. Eu acariciava as pernas dela e aproveitava para apertar sua bunda ,rapidamente tirei sua roupa . Enquanto eu passava a mão por cada centímetro do seu corpo ela beijava meu pescoço, coloquei os dedos em volta da calcinha dela e rasguei a lateral.
Joguei longe, a ultima coisa que eu queria era ela vestida. Deslizei minha mão para sua coxa e fui subindo entre as pernas lentamente, ela já estava completamente entregue, coloquei então a minha mão em sua fenda, ela deixou escapar um sussurro bem baixinho.
Acariciei bem de leve o seu cume durinho, com meus dedos,eu deslizava por todas as dobras de sua fenda úmida,quente,inchada.
Mordisquei os seios, brincando com seus mamilos . Minha língua molhava e sugava cada centímetro daquelas dunas perfeitas. Ela mordia os lábios . Ela segurava minha blusa com força, arranhava minhas costas.
Foi então que me ajoelhei, queria engolir a fenda pulsante, ela me olhava e sorria...
Estávamos as duas nuas, sentindo o grande pulsar de prazer crescente dentro de nós. Ela veio por cima de mim. Mordeu de leve meus mamilos e colocou uma das mãos sobre minha fenda. Abri ainda mais as minhas pernas em retribuição e seus dedos mergulharam dentro de mim. eu completamente molhada. Ela estava no domínio da situação, eu deitada com as pernas completamente abertas e ela por cima sentindo cada gota do meu prazer, tinha a mão muito delicada e cada vez que tocava minha fenda eu prendia a respiração.
Não queria ser a única, a puxei para perto e adentrei a sua caverna, ela estava latejando,encharcada. Penetrei dois dedos , ela suspirou. Podia ver que estava sem ar. Eu estava a ponto de gozar. Comecei a entrar e sair dela lentamente. Deslizei minha boca em seu pescoço e dei leves mordiscadas.
Ela respirava mais rápido, estava cada vez mais ofegante. Começou a me comer mais rápido, estávamos em ritmos conectados . Desvencilhei-me dela...Virei-a de quatro e adentrei a escuridão de seu ser...eram idas e vinda ..ela rebolava em direção oposta aos meus dedos, se jogava de encontro a minha mão forçando ,gemendo,implorando ...Ela me empurra ,olha em meus olhos e senta na minha cara em direção da minha caverna,rebolava em minha língua enquanto me sugava ferozmente , Tentei me segurar ao máximo para aproveitar cada investida , mas já não me controlava...era forte,dolorido,quente, muito , muito ...muito....
Sua boca veio a minha e nos beijamos, ofegantes,fracas sorriamos e ela disse:
-Esse é o meu gosto!
Sorri, lhe dei mais um beijo, juntamos nossos corpos e adormecemos.




terça-feira, outubro 09, 2012

As horas...




Naquela hora...
As águas ,moviam-se cada vez mais rápido,mais forte,mais fundo,eram dedos ,boca e língua em descompasso ...
Um clamor de sons pluralizados...
O silêncio é quebrado e a boca se enche com o doce amargo do pecado...
Em seus dedos o pulsar do desejo consumado...
Agora é calmaria ,silêncio...
O coração aos saltos...
As mãos se unem em cumplicidade..
Afagos e sorrisos...
É terno ...
É simples...
É o esperado.


segunda-feira, outubro 08, 2012

Um não para quem sabe um futuro sim...




Repeli o meu apetite por compaixão...
Pela primeira vez disse não...
O seu corpo alucinado ,implorando pelo toque de minhas mãos..
Eram seus lábios,dentes,unhas afiadas...
Seus olhos um oceano revolto , indignavas se com tal visão...
Sim,você veio atrás de mim ...
Puxou-me pela camisa,me prendeu em seus braços...
Ela me queria ...
Ela me beijava...
Ela se dava ...
Ela inutilmente de mim se apossava...
Reclamou baixinho ao meu ouvido...
Eu firme ainda dizia não...
Seus ouvidos se tornaram surdos a minha exclamação...
Deslizando as mãos pelo meu ventre ,me apertando de encontro ao seu coração...
Desvencilhei-me das garras da luxuria...
E mais um gole de ácido fui me deliciar...
Não me olhe desse jeito...
Pois quis te ajudar...
Quem sabe um dia,em outro lugar...
Encontremos-nos e do meu néctar você venha a experimentar..
Mas nessa noite de orgia de mim nada vai tirar,além da compaixão de um não para te preservar.
Às vezes saber aceitar um não poderá abrir as portas para um futuro sim.




domingo, outubro 07, 2012

Cérebro Vazio....




Desculpem meus caros leitores...
Talvez vocês tenham entrado esses dias porque de costume eu posto em todos eles...
Mas esse fim de semana eu resolvi curtir a vida de uma forma inesperada...
Estou sem condições de escrever um texto significativo..
Meu cérebro é um vazio nesse momento ..
E a única coisa na qual consigo pensar é em pedir desculpas por não ter postado esses dias...
Porém dou minha palavra amanhã cedo terá algo muito bom...
Obrigada a todos e um bom final de domingo!!!!
Vou dormir agora!

sexta-feira, outubro 05, 2012

Arte da vida...




As obras inacabadas de uma construção...
O pulsar de veias que já não sentem aquela explosão...
O eco do passado que já não causam tanta recordação...
O caminhar entre rotas de fuga que levem ao meu coração...
Sou um labirinto que muda de forma a cada segundo...
Perca se nele por um instante e perderás o que mais lhe preserva...
A paz...
Não sou santa ,nem chego perto de ser um anjo...
Mas estou longe de ser um demônio..
Apenas vivo a arte dos que me encanta.

quarta-feira, outubro 03, 2012

A ceia...

Artista:Maurizio Barraco Modelo: Ge Su


É manhã ...
Um adeus...
Eu avisei,e claro como sempre fui ignorada...
Eu informei,como bula de remédio ...
Listei as contra indicações...
Ela mordeu,lambeu,solveu o gosto amargo de minhas entranhas...
Mordia lentamente, abocanhado sedenta...
De boca cheia,gemia de euforia...
A voz embargava aos minutos que se aproximava...
Eu porém tornei a avisar....
Expliquei as conjunções da terra ,do céu e do meu desapegar...
Irá sofrer pelos pecados que de minha carne veio a solver...
Fartou-se,de carne pecaminosa...
Agora sinta o peso e o revirar que em seu estomago permanecera...
Sim,tente com um vomito se aliviar...
Mas aviso ,só tem tendência a piorar...
Beber um vinho para o amargo de sua boca tirar?...
Pode se embebedar,ao final de cada gole o amargo sempre voltará...
Os efeitos colaterais,daqui a um tempo vão sumir...
Não completamente mas se anime vai diminuir...
É ,eu avisei...
Não me venha de alma nua...
Não me venha de olhos brilhantes...
Não me venha com falas apaixonadas...
Porque sua carne nem é tão macia a ponto de me fazer ficar.



terça-feira, outubro 02, 2012

Não ao amor....



Artista: Rê G. Modelo : Ge Su

Não , eu não quero amor...
Não desejo ser amada...
Não cobro ..
E não quero ser cobrada...
Quero liberdade e uma transa já no final da tarde..
Quero orgia,bigamia...
Não quero censurar a minha ousadia...
Ir e vir...
Trilhar caminhos sem me esconder...
Não quero ciúmes,apegos e falas de casais apaixonados...
Se me derem idolatria sofreram a cada dia...
Se me derem amor, suplico não façam isso por favor!!!!
Se quiserem me ter que seja em uma calçada,numa esquina não atravessada,num beco de luz apagada...
Embrenhei-me pelo mato sendo eu caçadora ou presa acuada...
Não importa o destino final é a liberdade carnal...
Liberdade essa que alguns falam mal...
Mas quer saber a covadia não deixa que esses alguns, os mesmo pecados venham cometer...
Porém não pensem: coitada,desiludida,completamente perdida,aflita...
Eu,apenas vou sorrir...
Porque o único amor ainda existe em mim.


segunda-feira, outubro 01, 2012

Delírio de Você....


Artista:Fatbardha Sulaj Modelo: Ge Su

As veias azuis de seus seios ...
O fantasma de um queimado de sol aos ombros e nas coxas...
Estava deitada na banheira, ensaboando preguiçosamente as partes pudendas...
Depois esfregou circularmente , bateu os cabelos molhados em alguns picos esparsos ..
Virou o corpo a fim de que a água a lavasse e tirasse o sabão..
Os seios balançaram na água cor de pérola suja...
O cabelo estava preso num coque que lhe expunha ternamente a nuca...
Sentou se e uma sensação de alivio se misturou a visão fascinante dos pés , rosados e pequenos..
As nádegas eram ilhas vermelhas arrepiadas pelo calor...
Um estreito canal de água passava entre elas...
As costas eram num animal castanho zebrado pela fita do sutiã ...
O corpo firme e macio..
Recatada como pétala intima mergulhas em abandono néctar...
O alivio por ter sobrevivido , tendo sentido, num instante alarmante , que não era mais nada a não ser um coração a bater trovejante perdido dentro dela...
Aqueles olhos cheios de mar, aquela pele rosada....
A boca úmida...
Sentiu o seio transbordar em suas mãos...
Uma umidade cujo horizonte a língua dela queria alcançar...
Passou a mão pela curva do seio esquerdo e depois o direito...
A transformação que se estampou em seu rosto mostrou lhe o caminho, se tocar e não parar...
Experimentando o céu da boca com a ponta da língua..
Deslizou às mãos pelo seu ventre em movimentos lentos e delicados...
Seguindo a direção do desejo, do prazer, da redenção de seus pecados...
Os seus dedos eram sugados aos poucos como por areias movediças...
Apesar de toda água envolta de seu corpo...
O desejo pulsava cada vez mais vulcânicas, como lavas flamejantes....
A sua alma transportada a outras dimensões ...
Seu corpo implorava , consumia , absorvia a fantasia de ser possuída ...
Os dedos iam e vinham ganhando um ritmo frenético...
O delírio,o sofrimento, a ânsia , a paixão, o auge...
E afundas em águas profundas da paz.