sexta-feira, setembro 21, 2012

Poemas ao ouvido....

Pintor:Maurizio Barraco Modelo : Ge Su - italia


As portas se abriram ela conduziu a Deusa , para o elevador apertando o numero 7...
Quando o elevador parou no sétimo andar, ela segurou a porta para a Deusa e tirou um molho de chaves do bolso, abriu a porta...
A Deusa entrou e teve uma das mais belas visões de sua vida...
A sala do apartamento era espaçosa, portas de vidro que davam para uma ampla varanda , de onde se tinha uma magnífica vista do mar ao cair da tarde...
A mobília era toda branca,inclusive os estofados, tapetes, almofadas,e cortinas...
A mesa centro era de vidro sobre ela, havia discretamente um balde de prata com uma garrafa de Don Pérignon mergulhada em gelo...
Ela passou os braços em volta do corpo da Deusa , o calor dela lhe deu a sensação de queimá-la..
A Deusa podia sentir o calor das mãos dela que moldavam , acariciavam as suas curvas...
A respiração tão perto que balançou alguns fios de seus cabelos...
Ela com as mãos na cintura da Deusa puxou a para mais perto, repuxando a camisa sobre seus seios...
Mais uma vez , a sensibilidade nos seios se manifestou como só ela conseguia provocar na Deusa...
Os lábios estavam quentes ,afoitos...
Seus joelhos fraquejaram, porém a Deusa conseguiu manter-se em pé..
O ataque de sensações era tão forte que dominava tudo o mais...
A deusa fechou os olhos , deliciando-se com o contato daqueles lábios que subiam pelo seu pescoço, em direção a nuca...
Cada parte de seu corpo vibrava de energia , no entanto a Deusa não conseguia se mexer, resistir, retribuir...
Quando a boca alcançou a nuca , ela mordeu lhe bem de leve, provocando -lhe um arrepio ao longo de sua espinha seguindo de um suspiro...
Ela enfiou as mãos dentro da calcinha e sentiu o desejo da Deusa pulsante , úmido , quente,intumescido por ela...
Cerrou as pálpebras e pressionou com força a Deusa que gemia poemas a cada investida...
Ela colocou as mãos para trás e apertou as nádegas da Deusa .. Uma delicia, a carne era firme e quente...
Enfim ela enfiou a cabeça entre as pernas da Deusa e massageou-a , estimulou-a,torturou-a,provocou-a com os dedos e a língua até deixa - lá ofegante...
Tocou a curva do seio da Deusa, que estremeceu...
Ela se apoiou sobre o cotovelo e tirou os cabelos do rosto da Deusa...
A Deusa ergueu os joelhos e abriu as pernas para ela...
Se inclinando para baixo e , num gesto delicado e firme penetrou a Deusa com um dedo...
Com uma lentidão desesperadora....
A Deusa sussurrava ao ouvido gemidos desconexos...
Enquanto ela a penetrava com mais força, prolongando os movimentos.....
A Deusa ofegava , movendo-se contra a mão dela...
Gemendo, projetando os quadris para ela,encontrando movimento a movimento....
Ela diminuiu o ritmo e abaixou os olhos para ver-se entrando na Deusa incontáveis vezes....
A Deusa estava perdida naqueles olhos cor de madeira ,quando o clímax sacudiu seu corpo como um raio...
Nesse momento a Deusa abraçou a intimamente com um amor inacreditável , incapaz de se conter.


3 comentários:

  1. interesante la obra y las palabras, muchas gracias por compartir todo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Maurizio Barraco , Gracias por crear una pintura hermosa, me siento halagado con tu comentario ,beso Renatha G.

      Excluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!