quarta-feira, agosto 29, 2012

Educação ou 100 anos de vida!!!!

Enquanto espero o advogado!!!!!!!!!!!! Pensei na palavra toma no cu e todos os derivados de xingamentos possíveis.. Tem gente que diz: “Vai tomar no cu”...outras apenas TOMANOCU ,tudo junto.. E o engraçado que em meio aos pensamentos notei uma coisa... Como xingar alivia a pessoa... Os que não xingam ficam nervosos,vermelhos,pressão sobe,passam o dia irritado como se tivessem engolido um sapo do tamanho de um bonde... Sou adepta do xingamento explosivo,acredito que no momento da emoção seja de raiva felicidade etc...são como verdadeiros remédios para a paz... E o melhor você não fica com a sensação de que faltou dizer algo naquele momento... É como se as palavras de baixo calão lavassem a alma, um triunfo e gloria após uma emoção muito forte... Detesto ficar com a sensação de que não falei algo ou fiz, isso me corroí o dia,semana, meses e o pior às vezes você só tem uma chance de por tudo pra fora... Pode não dar em nada o xingamento naquele instante,podem te ver como uma pessoa desbocada,barraqueira,de pouco argumento,porém o alivio e paz que trazem momentos depois nossa, não te preço... Exemplificando: você está em meio a uma briga com uma pessoa qualquer não importa o grau de parentesco e afins... Daí a pessoa te irrita de tal forma,que simplesmente o adjetivo mau educado e proferido pela sua boca... Na hora a pessoa responde talvez ao mesmo pé ou não... Porém depois que acaba a discussão , você se senti realizado sem pendências ou querendo voltar ao assunto ... Já os que são Finos, educados , escutam,mantêm a calma,são incapazes de proferir ofensas através de xingamentos... Porém eles carregam a briga no seu interior por vários dias, meses e até anos ,não se desligam ,não põem um ponto final ao acontecimento.. Sabe por que!! Eles não extravazaram a raiva ,não proferem as suas verdadeiras vontades,não chutaram o pau da barraca,porque não querem se igualar ao nível da outra pessoa, que na verdade está cagando para ela.. E com isso fica com o sentimento de eu deveria ter falado isso e aquilo,com pensamentos impuros em seu eu interior,falam ,falam e falam,com amigos a respeito... Fazem uma retrospectiva de tudo o que deveria ter dito, como uns filmes em suas mentes acabam doentes ,se corroendo por não terem dito a metade do que gostariam.... Bom como eu não suporto a ideia de não ter a ultima palavra sempre deixo um xingamento ao final de uma discussão ,só assim momentos depois me sinto leve e sem nada me entalando ou tirando minha paz. Por tanto tenho algo a dizer em minha opinião: xingar ,falar o que se pensa só faz bem a você mesmo.

sexta-feira, agosto 24, 2012

Hoje...

Hoje foi um dia lindo.. No final eu deixo sempre você ir.. Hoje não tentarei me esconder do amor... Hoje você não vai me encontrar... Hoje até pensei em uma palavra inusitada ... Relaxe... Ora , diabos!!! De onde tirei essa palavra? Talvez de um dicionário defasado ou seria da era medieval que se encontra em minha cabeceira.. Hoje estou agitada,alucinada devido à ingestão do liquido das fadas... E o destino esse sim te manda para outros lugares... Afinal uma vida longa de reflexão... Apenas sei que é nos seus olhos que eu gostaria de ficar... Porque se a cada vez que penso em você,minha mente gastasse... Hoje eu já estaria com as baterias cerebrais completamente fracas... E se cada gotinha d’água caísse no mar,já estaríamos tendo hoje o segundo dilúvio... Porém se cada vez que falo de amor para você,nascesse uma estrela no céu... Hoje já não teríamos mais noite.

quarta-feira, agosto 22, 2012

Calor da madrugada...

A brisa insinuava entre as folhas... Sob os pés a areia macia.. A alma batia forte em seu peito... A vida arrepia ,como o frio de inverno... A cidade adormecida e quente... Um tom de humorista triste... Atravessando o amor e o seu inferno... Antes de deitar ,era como se apagasse uma vela ,soprando a pequena chama do dia... E pensou nas pequenas folhas perfeitas e na brisa que o calor espantou.

terça-feira, agosto 21, 2012

Chega de Chororô....

De segunda a sexta feira que tristeza ,cansaço e dor... Na sexta – feira à noite telefonemas,dá-se um pulo da poltrona porque a mutação começou...
O corpo responde a qualquer tipo de clamor... No sábado ainda em festa nem sinal do chororô... No domingo volta à velha melodia, que pavor!!!... Um total conflito de interesses,descontentamento e sabor... O pior é que o amargo da semana ainda nem começou... Porém troca o disco na vitrola porque esse já furou.

Formigas...

As pessoas são tão parecidas quando baixam a guarda... Quando levantam também... Somos todos nós mestres do nosso destino? Acho que ao menos deveríamos ser... Onde o silencio piscava nos vagalumes... Enquanto ao redor da luz,os mosquitos dançam em uma noite cálida... Gritam todos ,assassina,assassina... Sim um verdadeiro assassinato de formigas... Que pelo caminho sempre esmagamos com o pé sem ao menos notar.

terça-feira, agosto 14, 2012

Descobrir...

Eu gostaria de poder passar exatamente o que ando pensando ... Porém como escrever algo indescritível... O exato do contexto que ronda as minhas horas.. Ora o vazio ora o tumulto.. Momentos de reflexão da vastidão do meu silêncio .. O infinito de obras inacabadas que sofrem mutação constante.. Um fim aos inícios ,dos meios seguintes.. Então o que me resta nesse momento é escrever aquilo que me vem à mente... E sabe o que é?
Bom nem eu quando eu descobrir eu escrevo.

Vem?????

Chupa-me... Coma-me.. Rasgue-me a pele.. Lamba-me os seios.. Morda-me os lábios... Adentre as entranhas ferozmente.. Possua o jamais possuído.. Roa os ossos.. Lambuza se de mim.. Cavalgue-me ao infinito das horas em meio aos lençóis... Permita-se sentir a magia da luxuria sem igual... Faça apenas o que você puder... Se entregue aos desejos de mulher... No final contamina se de mim .. E sinta o sabor de se tornar imortal.

Amanhecer em trevas...

Servi-me de seu néctar... Amanheci na escuridão... A mente conturbada... Um descontrole sentimental... Os poderes dos imortais abandonaram-me em trevas... Saliva acida... Corpo marcado... Alma fragmentada... Coração sombrio... Porém com uma única certeza ... Estarei em trevas na próxima manhã.

segunda-feira, agosto 13, 2012

Sentidos para que?

Mãos para que as tenho ? Se em seu corpo não posso tocar... Pés para que os tenho ? Se com eles a você não posso chegar... Olhos para que os tenho ? Se você eu não consigo enxergar.. Boca para que a tenho ? Se o seu gosto não posso desfrutar.. Ouvidos para que os tenho? Se não ouço de seus lábios algo para me confortar.. Nariz para que o tenho ? Se o seu perfume não vem me embriagar.. Corpo para que o tenho ? Se em seu corpo não posso deslizar.. Coração para que o tenho ? Se bate sem você notar... Alma para que a tenho ? Se não posso lhe entregar... Cérebro para o que tenho? Esse sim eu sei para que tenho... É que com ele posso imaginar tudo o que a distância me impedi de alcançar.

sábado, agosto 11, 2012

Melhor Poema de amor...

Amor e felicidade, essas duas palavras, me levam a uma outra época, quando falávamos por horas no sem fio, depois que fiquei doente. Eu contava sobre os meus problemas e minha historia. E você me contava sobre o seu mundo e as novidades. A verdade não é nada. O que você acredita ser verdade é tudo. E eu acreditava que ficaria com você para sempre. Para sempre. Eu nem levei tanto tempo para escrever para você, porque percebi que fui uma idiota. Passei a minha vida toda me enganando. Toda linha que escrevia era um poema de amor. Como poderia ser outra coisa? Agora posso ver que todos,menos este, eram ruins. Poemas de amor ruins imploram pelo amor. Poemas de amor bons não pedem nada. Este, tenho o prazer de gritar, ser o meu primeiro poema de amor bom para você. Porque não há nada mais para você fazer. Você já fez de tudo. Já tenho memórias suas que durarão para sempre. Tenho tudo. Se eu tivesse um desejo, seria de que a sua vida desse a você o sabor da alegria que você me deu. Que você sinta o que é amar da mesma forma que sinto o amor correndo em minhas veias.

sexta-feira, agosto 10, 2012

Pétalas...

Gritar ,rasgar a alma ao meio.. Sentidos contrários à dor.. A flor de pétalas brilhantes... O orvalho reseca... O amargo das horas... O nevoeiro que ressuscita a alma escurecida... É dia ,é dia.... Porém em seu peito já não se sentia.... Aquecendo se do fúnebre das manhãs... Olhando o fundo do poço das emoções... Emaranha-se novamente nos belos lençóis... Dançando a melancolia de seus nós.

quinta-feira, agosto 09, 2012

Não sai mais da cabeça!!!!

Mesmo com a mente vazia.. Sussurra bem baixinho... Levando-me a outros caminhos... E nesse momento não é a letra... É a voz,a melodia... Que faz meu coração suspirar de alegria.. Porque se fosse a letra morreria de melancolia.

Bolero...

O sonho às vezes acaba... E se tem a certeza de se ter vivido a mais doce ilusão.. O preço dessa fantasia... Sempre vai custar bastante caro ... Pensa se que vai se viver morrendo.. Tentando esquecer... E que é uma sina cruel... Amar e sofrer! Retornar ao casulo ... De onde nunca se deveria ter saído.. As pessoas nos abrem a porta... E saímos!!!! Os espertos que tranquei bem a porta... Enterrem bem a chave,pra ninguém mais abrir... Porque nesse mundo de hoje não existe mais amor de bolero.

Espera....

Vivi se na agonia de não saber... Se a outra esta se despedindo... Sem a coragem de dizer por quê... Morrendo a cada instante dessa espera... Consumindo-se na ilusão de uma lembrança... É! Como a saudade dói... Como é insana e melancólica... O que resta é a incerteza do agora... É aceitar o que se é lógico.. Mas burlar e querer fantasiar.. Quem não quer poder arrancar o outro do peito.. Que ri da paixão adolescente.. Tripudiando os sentimentos.. Em vez de sofrer o vazio do silencio...

segunda-feira, agosto 06, 2012

Será ?

E se for embora ... Será que demora?... E se ficar quanta dor suportará?... O melhor é partir ?... Seguir?... No peito guardar... As coisas inesquecíveis que o amor pode deixar.. Simplesmente esperar... E quem sabe um talvez ... O tempo ninguém notará... Porém pode se ficar perdido.. Na teia dos amores feridos... É talvez... Vamos arriscar!!!!!

sábado, agosto 04, 2012

Sonhos de Castelo...

Às 7 horas ... Cheguei à praia de balde na mão.. Procurei o lugar mais calmo,longe da multidão... Onde o sol não batesse tanto ... Onde não fizesse muita sombra... Onde encontrasse conchas... Onde eu sentisse a areia firme... Onde eu pegasse areia fofa... Onde só tivesse brisa... Onde eu sentisse as gotículas das águas o rosto molhar.. Enfim achei o lugar mais bonito que qualquer ser humano gostaria de encontrar... Agachei-me próximo à beira mar e comecei a cavar.. Com o meu balde espalhava areia até o meu castelo molde tomar... Depois de algumas horas o sorriso veio o cansaço consolar.. Era a construção mais perfeita que eu pudesse imaginar... Parada em frente ao castelo como era belo... As paredes fortes , dava sensação de proteção.. Tinha 4 torres com bandeirinhas que mostravam orgulho da nação... Fiz uma ponte firme e confiável... Abaixo da ponte fiz um lago e coloquei água do mar o que dava um toque de delicadeza ao lugar... Já no fim da tarde , nossa que decepção a maré subiu e o meu castelo engoliu... Pensei como tola fui ,construir meu sonho perto de algo incontrolável... Na manhã seguinte ainda magoada... Voltei à mesma praia e escolhi outro lugar ,pensando: Aqui nada tem para o meu sonho estragar.. E passei o dia inteiro o castelo levantar... No final do dia quanta alegria o castelo era o mesmo porém seguro no seu novo lugar... Como burra fui mais uma vez , um vento muito forte veio e o desfez... Muito transtorna fui embora sem para trás olhar.. Conversei com a lua e ela um conselho veio me dar.. Mandou eu construir onde as ondas não pudessem engolir, onde os ventos fortes não o espalhassem pelo ar... Decidida fui à praia mais uma vez... Achei um lugar atrás de uma pedra onde nem as ondas , nem o vento pudessem o meu castelo alcançar.. E mais um dia se passou o castelo firme ,forte e protegido de pé novamente ficou... Orgulhosa, fui ao carro à câmera pegar afinal queria o meu sonho de vida registrar... Quando cheguei ao carro a câmera comecei a procurar, demorei alguns segundos para notar... Porque ao sair do carro as gotas nas minhas lentes começam a deslizar.. Corri,corri,corri sem parar.. Ao chegar perto do castelo comecei a chorar pois a chuva o meu castelo mais uma vez veio desmanchar. À noite a lua veio me visitar .. Olhei para ela ... Olhei mais uma vez... Os olhos cheios d’água.. Coração apertado.. Da janela me aproximei... Vislumbrei fixa ao seu iluminar.. A janela fechei.

Lista....

É belo o brilho que vem iluminar... As curvas sem duvida nada deixam a desejar.. Porém na estrada da vida a caminhos a tomar... Certos ou errados ,quem somos nós a julgar... Escolhe se por sorrir ou chorar... Escolhe se por viver ou vegetar.. Escolhe se seguir ou estagnar... Escolhe se calar ou falar... Escolhe se tantas coisas ao longo do caminho da vida... Que se torna impossível uma lista formar.. Mas eu sei que o brilho e as curvas jamais irão do caminho se apagar.

sexta-feira, agosto 03, 2012

Pote de aprendizagem...

Menina de 7... Acorda feliz em uma manhã encantada... Um sonho que tivera a noite na face um sorriso escancara... Levanta da cama e coloca sua vestimenta... Menina largada com sua camiseta listrada... Cabelos presos e meias na canela esticada... Ouvi gritos no portão... Meninos clamam por sua aparição... Sai correndo e gritando aos 4 ventos : já vou !!! Sua mãe da cozinha logo a avisa... À noite vamos a missa... A menina desce as escadas com a bola na mão ... A mãe olha a rua e a menina não vê , misturada a eles jamais iria reconhecer... Horas mais tarde a mãe chama a menina para dentro ,dizendo ser hora de tomar banho para o evento... A menina já sabia que teria que por sua fantasia... Chora,grita,implora... Porém sua mãe apenas a olha e informa: meninas se vestem assim. Cabelos esticados com suas presilhas.. Vestido amarelo claro todo engomado ,cheio de babados... Meias calças brancas com sapatilhas... E para finalizar algumas bijuterias... A menina não suportava e sua mãe ainda lhe comunicava: modos menina , não se suje ou amasse o vestido depois da missa vamos à casa de uma amiga e você vai me acompanhar... E a menina só pensava em como as presilhas o seu couro cabeludo estavam a machucar... Nas coceiras que em suas pernas a meia calça estava a fomentar... Olhando se no espelho quanta irritação a menina se sentia um verdadeiro pavão... Foi pelo caminho ,no ouvido de sua mãe a reclamar,hora era a meia,o cabelo ,o sapato a incomodar... Após a missa a casa da amiga elas chegaram... A menina tímida em um canto da sala veio a se posicionar... Sentou-se em uma poltrona meio jogada... Sua mãe reprovava a atitude da menina só com o olhar e sem precisar falar,a menina se estica e os pés no chão não podem alcançar... Os olhos da menina passeavam pelo lugar... E em seus voos um pote de bala veio a vislumbrar... Olhos brilhantes,boca salivante,mãos aflitas ,doida para uma bala sua boca adocicar.. Sua mãe foi à cozinha com a amiga para um lanche preparar... E deixou ordens explicitas de em nada ela tocar... Mas a menina só pensava na gostosura que com dois passos poderia seu desejo e lembrança matar.. Esperou uns minutos e em direção ao pote foi bem devagar.. Barulhos da cozinha a faziam em frente continuar... Abriu o pote da bala e uma gostosura ela veio a pegar... Abriu a lentamente para nenhum ruído causar... Sentiu a felicidade por ninguém notar... Entretida com a bala que em sua boca já iria colocar ,nem perceberá que o silencio veio a reinar.. Foi então , que apenas sentiu um estalar,a bala já próxima a boca dos seus dedos se soltar, Um calor , uma ardência tão forte que fez a menina os olhos marejar... E a voz dizia : avisei para em nada tocar, está de castigo e bala por um bom tempo você não vai ganhar... A amiga até tentou as coisas amenizar ,mas a mãe da menina era severa na educação que tinha determinado aplicar... A pobre menina depois desse dia nunca mais uma bala em sua boca veio a saborear... Ficou apenas com a lembrança do gosto ,da textura e da felicidade que na infância a bala vinha a lhe proporcionar... Hoje a menina com 27,ainda tem a lembrança da doçura daquele paladar.... Porém aprendeu naquele dia, uma lição importante para sua vida inteira, que sua mãe veio lhe ensinar: que por mais teimosia,vontade,caprichos,desafios que se tenha na vida... Não valem um tapa levar... Basta apenas guardar na memória as coisas boas,os momentos,os sentimentos,os sorrisos, a felicidade,do que perder tudo por insistir em algo que quebrado esta ... As portas se abrem ao mundo se deixar mos nos levar por palavras,choros,argumentos depois de um grande magoar... A única certeza é que outros tapas ,se você insistir irá levar.

Personagens, qual é o seu?

Personagens no mundo sem chão... Fala se tanto em lealdade ,em caráter,amizade e compreensão... A palavra desculpa é mais popular do que qualquer reality show no ar... Usa se desculpa como subterfúgio para errar... Desculpa sinônimo de erro ???? Onde foram para os personagens verdadeiros??? Extintos da sociedade por serem julgados como inimigos número um... Simplesmente porque são autênticos,porque não negam sua essência,porque tem atitude , porque assumem as verbalizações proferidas,porque não se escondem atrás de mentiras, de falsas ideias corrompidas,pensam por si só,em meio à realidade de um mundo lúdico....São expulsos,banidos,esquecidos,incompreendidos,tidos como falastrões que causam instabilidade,caus a sociedade ignorante... Porque os tratam assim? Porque os ignorantes tem medo de serem notados,observados,diante de atos falsários... E que os personagens mostrem ao mundo como são de verdade... Berrem a ignorância mundana,vivam nas entrelinhas das falas incompreendidas, sirvam se de contos, falsidade,promessas,idolatrias... E saboreiem o gosto da eterna agonia .... Os personagens verdadeiros , podem respirar porque em seu peito destemido nada o sufocara... Já os ignorantes contaminados, com sintomas crônicos da falsidade ,crueldade,idolatria,argumentos lúdicos e de pouca autoria ... Recomendo um exame de consciência para um diagnostico preciso obter... E como remédio,a verdade um dia vai curar você.

quinta-feira, agosto 02, 2012

Linguas malditas...

Na selva de pedra as línguas malditas... Eu mostro meus sentimentos como numa bandeja, à espera de alguém que aceite pegar o inteiro que nunca ninguém o quer... Mas quando vem alguém e quer me levar sem questionar o tamanho,o gosto,as calorias , eu só penso na futura indigestão... Quero voltar para as bandejas engorduradas, a servidão sem degustação, ver todos os alimentos indo embora e eu ficando mais uma vez... Esses rostos que me cobiçam, os olhos que reluzem, as ilusões que se formam, as expectativas que eu deixo criarem, são minha vida... Depois disso só resta à rotina e o medo de estar perdendo a melhor parte.... Então o veneno invade queima arde nas veias.... Acelera a pulsão,peito apertado,medo do futuro ,medo do passado... O coração em metade ,as vísceras contorcidas... Os sintomas embriagam a corpo... Suicida da alma... Inerte febre que consome... O grito ao vazio da escuridão... Volto às bandejas para degustação... São gostos,sabores,paladares e a ignorância da multidão.

quarta-feira, agosto 01, 2012

Capitulo 8: A descoberta...

No mesmo instante em que os olhos de Singer a encontraram sentada naquele canto oposto ao lugar em que ela estava,e o olhar da desconhecida bateu com o dela. Singer sentiu a vida mudar,o lugar mudava,ela mudava,o sonho se tornara real agarrando a ,enfebrecendo a na violência mais luxuriosa a atração. Ela , magneto ,Singer qualquer coisa que se arrastava em sua direção,Singer em transe,sentindo. A desconhecida continuava olhando para Singer,que tinha certeza ser linda como a primeira verdadeira estória fadas.Ia acontecer um conto maravilhoso de flores,rios,mágicas.Estava em seu olhar o delírio da imaginação fértil,criando mistérios entre ela e a desconhecida. Singer olhava mais uma vez em direção a ela que estava na companhia de uma amiga,amiga essa que acendera um cigarro para a desconhecida,foi ai então que Singer a reconheceu.Era ela a Gina,o amor de Singer. As amigas perceberam a quebra do entusiasmo de Singer,era notável a ruga que cortava a testa e as pálpebras que semicerram para os seus olhos que pareciam vasculhar o mais intimo do seu ser,simplesmente voltando para dentro dela ,para que switer não sentisse na carne. Uma amiga arriscou: Singer , o que foi?Porque ficou triste de repente? Singer responde as amigas: É possível ter se noção de tudo tão assim inesperadamente,como se me visse como sou e pesasse o tempo,medisse a distancia e avaliasse as consequências? As amigas sem saber do que se tratava tornam a indagar: Por quê? O que quer dizer? Singer calmamente responde: Ela continua linda e eu a amando! Singer se volta para trás e percebi que a Gina não olhava para ela e sim para uma mulher que ela vira buscar a Gina há muito tempo em sua casa.E pensou que talvez Gina nem tenha notado a sua presença .Singer precisa fugir,as lagrimas inundavam sua visão ,não ela não se importava com as lagrimas aguando seus olhos. Voltando seus olhos para Gina que dançava com um homem do Paraguai,estilo : cabelos curtinhos,gestos masculinos ,bem integrada com aquilo que se propôs ser: uma ridícula imitação de Homem. Olhando mais uma vez apenas para ter a certeza de que era Gina mesmo que estava ali,a imitação barata ria enquanto seus olhos pousavam em Gina. Ainda hoje ela se pega vagando pelas ruas procurando.sabe o que? O amor,ele pertence ao universo ,à liberdade,sem limites,e ela tola ,continua procurando uma pessoa pelas ruas .como se nota , será muito difícil dela encontrar,porém um dia ela o reconhecerá pois ela já o teve durante um bom tempo. FIM