domingo, abril 08, 2012

Melodia em espiral...



Deslize seus dedos nas curvas do meu corpo ..
Afine-me ao tom do seu coração...
Delicadamente faça em mim um solo para sua alma...
Encontre o prazer em cada acorde tocado...
Entre o dó sustenido e bibemol me encontre no sol fá...
Imortalizando a melodia que marca a pele em cada palhetada ...
Deixe me soar livremente pelos seus pensamentos ...
Toque me serenamente nas noites de luar ...
Em dias de sol a pino possua minhas cordas com dedilhadas eloquentes...
Deixe que o seu pranto ecoe nas melodias...
Apenas toque me ..
Toque me como um chorinho...
Como um samba canção...
Porém encostre-me ao seu corpo e sinta a vibrar de cada nota...
Toque me..
Nem que seja por algumas horas ...
Faça-me gemer de prazer...
Faça-me ecoar canções luxuriosas...
Pode fazer uma baixaria todos os dias...
Deixe que o nosso desejo entoe a nossa canção de amor..
Só não deixe que minhas cordas se calem.

Um comentário:

  1. Re, que poema suave, intenso e meigo... gostei bastante!!! Gostei das passagens:"Deixe que o nosso desejo entoe a nossa canção de amor..
    Só não deixe que minhas cordas se calem." Os sentimentos realmente podem ser caracterizados como canções que podem ser entoadas, entre outros meios, através dos corpos... Ótimo poema!!! Beijos, Ju :)

    ResponderExcluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!