segunda-feira, janeiro 02, 2012

Boca vermelha...

Aquela mulher de olhos tristonhos...
Da boca vermelha...
De cabelo molhado....
De pele macia ...
Arrepiada de frio...
Na beira da estrada ...
Com sua bolsa transpassada...
Dava adeus com sua mão espalmada...
Tentando esboçar alegria...
Com uma alma que se contorcia...
Na manhã que já se sabia.

Um comentário:

  1. Re, lindo poema, gostei bastante, principalmente das passagens "Dava adeus com sua mão espalmada...
    Tentando esboçar alegria...
    Com uma alma que se contorcia...
    Na manhã que já se sabia"
    As vezes no adeus há um prenuncio de alegria!!!! beijos minha amiga!!! :)

    ResponderExcluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!