terça-feira, setembro 13, 2011

Curva de café...

Pela manhã o sol filtrado pela janela da cozinha compacta que leva ao jardim ,banhando com luz uma variedade de begônias  e rosas em miniaturas...
Uma curva de vapor subia de sua grande xícara de café...
Pensando em trilhas de beijos no queixo...
Sabe aquelas que vêm descendo pelo pescoço até o seio...
Passando pelo mamilo e fazendo o corpo estremecer...
O silência da vontade de vozear pela casa...
Depois de um gole...
Correr pela orla e sentir o ar gélido fundir a pele ressecada....
Me perco em você em meio a cada passada...
O ritmo acelerado...
A paisagem me acalma...
O sol queimando sua alegria...
Já era tarde sua pele de neve já ardia..
Suor escorrendo pelo rosto ...
Secura do sertão consumindo seu corpo...
Momento de voltar a caminhar...
E para casa ir repousar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!