sexta-feira, setembro 30, 2011

Amanheceu!!!!!


A púrpura invade o céu, ainda pálido pela noite que se despede...
Anunciando um lindo dia...
Ouço o cantar de pássaros , que despertam com seus gorjeios belíssimos , aqueles que ainda dormem...
Mas, existe um pássaro , cujo canto é só amor...
A sua melodia deixa transparecer o amor, que só neste momento ele permite desabafar...
Porque esse coraçãozinho chora?
Porque todos os coraçõezinhos choram...
Por não haver amor para todos!
A vida não contempla a todos...
Nem com amor, gaiolas douradas, amigos sinceros ou ombro amigo para chorar...
Então,a avezinha solitária alça vôo , tentando vislumbrar em seu pouso ,uma mão carinhosa para descansar...
Talvez , quem sabe, numa nova manhã , em vez de soluços musicais , entoe a pobrezinha a musica da redenção.

quarta-feira, setembro 28, 2011

Mugido.....

A vaca mugia ao longe..
Ao longo do horizonte ...
Nascia o sol vermelho, inclemente...
A brisa , já não tão fresca , anunciava que a saudade chegava...
As lagrimas corriam livres queimando o coração...
O pensamento chegava onde estavas...
Mas sofria por não poder tocar....
A quem somente procurava....
Agora que a noite chega...
A loucura da indecisão aumenta..
A cegueira torna tola e sem sentido....
Só quando a tua face se tornar presente....
Meu coração sorrirá novamente.

segunda-feira, setembro 26, 2011

Sorvete....

Em meio a tanto a fazer...
O meu pensamento me pregou  uma peça ..
A saudade de você...
O sorvete que de sua boca vejo escorrer...
Da lambida tardia que não impedi que ele pingasse em você..
Da risada gostosa ao nosso caminhar...
Das falas improvisadas ao telefone antes de desligar..
Quebrando a maneira de se despedir sem chorar..
Criando o nosso mundo em meio a todo esse mar..
Das loucuras de amor ao declamar...
Amor da forma mais pura que ninguém jamais sonharia em te dar...
Dos dramas das noites de luar...
Do beijo saudoso que sonho em lhe roubar...
Dos dedos entrelaçados depois de te amar...
Da respiração que me faz acalmar...
Do sopro divino que nos faz adormecer...
E em outro dia nos seus braços amanhecer.

sábado, setembro 24, 2011

Borrão...

O ano quase inteiro é como um borrão...
A quem diga ser um sofrimento...
Poder entrar em uma floresta e nunca mais ser vista...
No meio a multidão de parasitas...
Comedores de sonhos, esperanças, alegrias, fantasias,felicidades...
Sangue sugas que se alimentam de sua alma...
O ser humano não tem um botão de liga e desliga...
Mesmo não parecendo ter sentimentos...
Eles o têm...
Perdem -se  nas florestas da vida ...
Engolida , devorada, possuída, levada, destruída...
Despida de sua única vestime a alma...
Porém ainda há vida em seus olhos...
Sem precisar de uma saída...
Apenas se deixando levar por cada mordida.

sexta-feira, setembro 23, 2011

Vejo e Revejo...

Completamente exausta...
Embebedo-me da saudade..
Dou alguns vôos ...
Mas meu pouso  são os verdes olhares...
Jogada no leito da alma..
Ainda sob o efeito...
O cheiro na pele ...
Mergulho de ponta cabeça...
Me fazendo enlouquecer...
Perdida nos lençóis da solidão...
O meu corpo implorando...
Sucumbindo de tanto querer...
Vejo e revejo...
Sua boca, sua pele, o seu cheiro...
Que faz me perder...
Como daria tudo ...
Para nesse momento...
Em seu corpo estremecer...
E na manhã seguinte..
Seus sorrisos e carinhos receber.

quarta-feira, setembro 21, 2011

Malas ao chão...

O vento frio...
Maldoso revolveu meus cabelos...
Trazendo o gosto de sal...
Da janela vejo o sol beijar o mar...
Coloco minha rede ...
E me ponho a embalar...
Já meio tonta ...
Venho a adormecer....
E o sonho veio ...
Um rapto de fantasias....
Destruindo minha melancolia...
E trazendo de volta o meu amor...
Já é madrugada...
Acordo atordoada...
Com a cara toda babada...
Os cabelos desarrumados...
A pele fria e amarrotada...
Ouço um ruído na maçaneta....
Escondo-me em baixo do cobertor...
Era meu amor soltando as malas ao chão, dizendo :
Voltei para ficar amor.





terça-feira, setembro 20, 2011

Verão a estação desejada...

Te conheci no outono..
Passamos bem o inverno...
Enfim chegou a primavera...
Você desabrochou...
Me prometeu o verão...
Detesto essa estação...
Calor, suor, e muita vermelhidão...
Talvez até lá não sobre mais nada...
Ou talvez só fique a lembrança da estação desejada.

segunda-feira, setembro 19, 2011

O tempo...

O tempo chora ...
Parece o único a entender....
A verdadeira aflição...
Aquela música que me deixa acordada....
Com a tola esperança de você ligar...
O tempo vai passando...
À distância aumentando...
A dor crescendo...
A esperança morrendo...
A razão agigantando....
A saudade é grande...
Aos poucos , a imagem vai se apagando...
Mas o traiçoeiro coração...
Quando ouve a sua voz...
Acelera, pula e vibra de emoção...
Até quando ?
É o que pergunto ao meu coração.

Chorar..

Conheci-te no outono ..
Passamos o inverno ...
A primavera chegou..
O nosso amor floresceu e se fortificou...
Poderia eu mergulhar em um mar de lágrimas que por mim derramou..
Porém nenhuma se quer de mim ,como o orvalho das manhãs brotou...
Às vezes me nasce uma dor, que corta todo o meu interior..
Porém cadê as consideradas lágrimas de amor...
Porque minha lágrima secou????
Afinal dizem que chorar alivia a dor...
Então meu destino é sofrer pela eternidade...
Minhas lágrimas foram secas ao decorrer de minha infância...
Não choro nem mesmo pela ausência ,tristeza,distância...
Chego a me emocionar ,porém os ventos as secam antes de rolar...
Algo irei revelar....
A minha alma tem um mar de lágrimas que vivem a me inundar...
Basta à saudade de ti apertar...
Elas em minha face não rolaram ...
Mas tenha a certeza que as tenho ...
Assim como tenho você em meu coração.

domingo, setembro 18, 2011

Imaginem só.....

Um alienígena...
Crescendo sem ser notado...
Estar no escuro dos dias ensolarados..
Não deixar nada em suspenso...
Surgir como uma pedra...
Virar um pássaro...
Saber o que uma alma faz....
Harmonizar,o som de uma abelha...
Ler sempre uma reflexão qualquer...
Deixar o enxame invadir e por toda parte flutuar....
Duvidar das próprias duvidas....
Duvidar até mesmo dos livros ...
Duvidar das palavras escritas, faladas, gesticuladas, desenhadas....
E a vida está dando dor nas costas....
Sacudindo o mundo e sem sabe equilibrar...
Saindo do eixo...
Desfrutando a infinita liberdade do sonhar...
Poder fazer alguém sorrir..
Poder fazer chorar..
poder fazer pensar...
Mas no final de tudo uma confusão em sua mente deixará...
Porque o sentido, aqui não há ..
Somente as palavras para um novo imaginar....
É uma história tão boa como outra qualquer.


terça-feira, setembro 13, 2011

Curva de café...

Pela manhã o sol filtrado pela janela da cozinha compacta que leva ao jardim ,banhando com luz uma variedade de begônias  e rosas em miniaturas...
Uma curva de vapor subia de sua grande xícara de café...
Pensando em trilhas de beijos no queixo...
Sabe aquelas que vêm descendo pelo pescoço até o seio...
Passando pelo mamilo e fazendo o corpo estremecer...
O silência da vontade de vozear pela casa...
Depois de um gole...
Correr pela orla e sentir o ar gélido fundir a pele ressecada....
Me perco em você em meio a cada passada...
O ritmo acelerado...
A paisagem me acalma...
O sol queimando sua alegria...
Já era tarde sua pele de neve já ardia..
Suor escorrendo pelo rosto ...
Secura do sertão consumindo seu corpo...
Momento de voltar a caminhar...
E para casa ir repousar.

segunda-feira, setembro 12, 2011

Inconstância....

Solver o desejo de seu coração...
Ver a dor em cada gemido...
A triste em cada pedido...
O que fazer diante de tal dor...???? ..
Coerências na vida a todo vapor...
Suas palavras embebidas pelo amor...
Mergulhando firme em meu interior...
Ao lavar a minha alma com amor que me acalma...
Meu pensamento salta de dentro...
Voando de encontro aos seus argumentos...
A razão se vai pelo esgoto do sofrimento...
Dando lugar absoluto ao amor que tenho por você aqui dentro...
Ir-me ou deixa - lá partir ...
Estaria a perdendo somente  para mim...
Pelas intolerâncias que sabes que carrego..
Magoar-te dói sempre mais em mim...
Suas lagrimas fazem o seu amor ir..
Fragmentando o amor que tens por mim...
Minha inconstância não é pelo amor que tenho por ti...
Porque ele é solido e nada vai destruir...
Só sei que não quero perde -lá ...
Nem para você e nem para mim.


domingo, setembro 11, 2011

Uma onda de dor...

Uma onda explode fragmentando o coração...
A espuma espalha os pedaços...
Levando a beira como um grito sufocado...
O sal  toca os lábios ...
Os olhos ardem...
As mãos tremulas...
O ar pesado enche o peito...
O frio congela e corta o vazio  que causa ao peito...
Tudo é cinza...
O sol se esconde...
A dor é constante....
O medo inevitável...
A chuva desaba...
Raios e trovões...
Calo os dedos que digitam por ti...
Porque o amor ...
Esse ainda por muito tempo gritará ....
Em mim.

Caminhos....


Quero ir pela estrada de terra...
Você quer ir pelo asfalto...
Seguimos caminhos bem diferentes...
Sem querer nos cruzamos em algum ponto...
Seguimos ora terra ,ora asfalto ..
O que muito nos valeu à pena...
Fizemos histórias ..
Fomos temas de vários poemas...
Porém o seu querer é mais forte do que caminhar lado a lado...
Siga seu caminho de asfalto ...
Eu seguirei pelo de terra....
Gosto do som dos pássaros, dos bezerros chorando..
Você gosta de carros, de buzinas soando...
Sou intolerante, grossa ,ignorante...
Você é doce, meiga e tolerante...
Porém ainda assim somos discordantes...
A única coisa que nos uniu ...
Até quando será forte o bastante..
Para tapar os buracos das estradas errantes.

Minha amiga ...

Iana venho por meio deste lhe felicitar...
Numa data tão bonita do seu aniversariar..
Poderia eu um poema lhe dedicar..
Porém quais seriam as palavras certas para nesse dia lhe ofertar..
Apenas digo , felicidade,paz, alegria...
Não lhe desejo isso somente nesse dia...
Afinal aniversario eu não gosto de comemorar ..
Estamos uma idade cronológica a avançar..
Porém fazer o que se nesse dia nasceu alguém como você...
Que trouxe alegria para vida de alguns perto de você.
Feliz aniversário!!!!!!

sábado, setembro 10, 2011

Em construção....

Olhos que comem a alma...
Mãos que  traduzem simpatia..
Cheiro que deixa saudade...
Boca que não beija apenas corteja...
Grega, judia, muçulmana, italiana,alemã,qualquer etnia...
Voz que  induz ao desejo...
Sedução que causa arrepios...
Uma ilusão apenas solta no ar...
Digitadas pelas mãos que  envolvem ao poetizar...
Inteligência, cronologia, paixão, ousadia...
Resquício de uma vida em meio a construção...
Lapidadas num carvalho de sua imaginação...
Saudades de uma vida que não viveu....
Hoje o tempo é todo seu...
Como um alicerce ideal para renovação...
Seduz por onde passa...
Deixando o seu enlace...
Perdida em meio à multidão..
Levando em seu peito um grande coração...
Repleto de alegria e paixão...
Vai sorrindo pelos campos descobrindo cada grão...
Areia em seu sapato vira purpurina na escuridão...
Como  menina ou mulher criando sempre a solução..
As respostas perseguidas estão refletidas no espelho da sua sedução.

quarta-feira, setembro 07, 2011

Meu querer...

Quero os olhos que me despem...
Quero os cabelos que me cai a face...
Quero a voz que me arrepia...
Quero o ouvido em que eu me confesso...
Quero os dentes que me mordem a carne...
Quero os lábios que me beijam..
Quero a língua que pelo meu corpo passeia...
Quero os braços que me entrego...
Quero as mãos que me puxam...
Quero as unhas que me arranham..
Quero os dedos que me saciam...
Quero as pernas que em mim se entrelaçam..
Quero seu sexo que em minha boca estremece...
Quero o suor que desliza em mim..
Quero sua boca em minha virilha...
Quero seu gosto escorrendo em minha língua..
Quero morrer em você todos os dias..
Quero invadir sua alma cheia de alegria..
Quero seus pensamentos mais impuros...
Quero seus sussurros de amor..
Quero ser sua calmaria...
Quero acabar com toda sua melancolia...
Quero lhe fazer poesias...
Quero lhe dar todo meu amor...
Quero o sorriso que me contagia...
Quero suas manhas pela madrugada..
Quero sua louca gargalhada...
Quero ser sua lágrima ..
Quero fazer as nossas noites eternas ...
Quero poder olhar em seus olhos e neles me ver brilhar..
Quero sua alma completa...
Quero sofrer por te amar...
Quero ser possuída pela sua paixão...
Quero continuar sendo sua até quando meu corpo não mais responder..
Quero ser a causa da sua taquicardia..
Quero não precisar de palavras para definir as minhas emoções...
Quero dizer eu te amo sem ser como em uma canção..
Quero em seu colo repousar...
Eu quero tantas coisas que aqui não caberiam...
Mas preciso ainda dizer:
Que QUERO você sempre toda minha.

segunda-feira, setembro 05, 2011

Armadura...

A solidão é uma armadura para o medo...
Porque se esconder através dela..
Medo, desesperança,baixa estima,sofrimento antigo...
Jogar- se ao mundo de ponta cabeça sem medo de mergulhar em pedras...
Realmente não é para todos...
Quem disse isso eu, vocês ou o mundo...
Desistir sem tentar...
Começar sem terminar...
Sonhar e não realizar.
Perder sem ganhar..
Dias e noites através do espelho da imaginação..
Refletindo o medo como seu reflexo...
Ser sábio não ajuda nesse momento..
Ignorar sim faz bem em determinados momentos...
Mergulha-se nas águas turvas da solidão...
E emergi nas águas da paixão...
Paixão por si..
Por alguém...
Não importa ..
Apenas sintam se vivos ao ver seu reflexo no espelho ..
O resto é apenas poesia bonita ..
Que refleti em vocês, em mim, no mundo imaginário feito por alguém.

Consulta on line...

Paciente escreve a doutora:
Dra. estou com dor no peito,seguido de taquicardia,tremor na voz,nó na garganta,frio no estomago,arrepio pelo corpo,falta de atenção,dificuldades em respirar e piora quando escuto certa voz.
Após citar os sintomas poderia me informar a patologia e o tratamento?
Desde já grata.
Resposta da Médica:
Segundo seu relato a patologia é AMOR...
Quanto ao tratamento, CASAR!!!!
Mas desde já te adianto que esse tratamento é apenas de suporte já que a doença não tem cura!!!!
Paciente:
Dra. onde vou adquirir o tratamento de sobrevida?
Médica responde:
Ao meu lado OBVIAMENTE!!!!!!!!!

domingo, setembro 04, 2011

Olhos que me olham...

Não me olhe com esses olhos tristes...
Tristes de saudades..
Não, não chores por mim...
Venha e beba de minha alma...
Solva o amor que percorre em minha pele...
Veja em meus olhos as respostas as suas indagações...
Sinta o perfume das manhãs entrelaçada em minhas pernas...
Leve o meu sorriso ..
Prove do amargo das noites frias...
Suspire depois de um longo gozo ...
Recolha-se em seu interior...
Grite em uma caverna e deixe ecoar as respostas...
Deixe o ar frio tocar seus pulmões...
Liberte-se das velhas canções..
Suma com os reflexos das infinitas perdições...
Olhe -me ,porém me veja..
Se permita a minha gentileza..
Dê-me o seu melhor sorriso...
Banhe-se com o meu amor..
Só não me olhe com esses olhinhos temerosos...
Não quero ver seus olhos de lagrimas encher..
Nem por saudade, nem por medo de me perder...
Não irei a canto algum sem levar você.

Grafite da vida...

Perceber com um pouquinho mais de clareza ,a realidade que se esconde por detrás do amor ...
Ainda assim ,prefiro acreditar no sopro...
Não quero promessas ..
Nem promissórias...
Pago à vista e deixo a vida me dar o troco..
Seja ele qual for,estaremos quites...
Não quero e nem posso acreditar no vento que apaga a chama, nem nos versos do Vinícius...
Penso que o lápis ao rabiscar o papel não pensa que um dia o grafite possa se apagar...
E vagarosamente, com a poeira da vida , perder a nitidez e ir sumindo...sumindo aos poucos, até se apagar..
Não ..
O lápis vai delineando e afirmando aquilo que quer dizer...
E se alguém não quiser perder o que está escrito,vai reacender,passar por cima,enquanto achar que valerá à pena...
O tempo, os acontecimentos e principalmente o vento e o sopro dependem da intensidade, do sentido e do modo como são soprados, e aí a chama e o grafite poderão se apagar ou não.