domingo, agosto 14, 2011

Sem querer....


Silêncio quebrado...
Ouço um toc toc em minha porta...
Deparo-me com uma menina ..
De olhos arregalados e toda enrolada...
Nervosa com tantas explicações...
Continuo olhando aquela criança já em prantos...
Já era tarde ...
O vidro de minha janela já em mil pedaços estava....
O jeito é recolher os cacos ...
O vidraceiro chamar..
E a conta????
Essa não tenho de quem cobrar.

Um comentário:

  1. Re, gostei deste poema, ele está meigo e sutil...abraços :) Ju

    ResponderExcluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!