domingo, agosto 21, 2011

Mergulho intimo....

Resquício de inverno em minha mente...
Pode mergulhar no meu pensamento a água está morna...
Banhar-se-á em meio a loucuras, idéias , sonhos, risos, lembranças,uma vida cheia de aventuras....
No fim um córrego de amor ....
É o que mantém a temperatura,quantidade ideal...
Digo não se sentirás sozinha em meio ao infinito da vastidão morna...
A presença constante de imagens, metamorfoses lhe mostrará ou não as respostas ao seu coração....
Mergulhe e solva o máximo possível ....
Desfrutará de uma loucura mágica durante o tempo que permanecer....
Porém ao sair das águas  todo o conhecimento se apagará..
Nem mesmo um resquício do tempo em que submergiu em minhas águas restará...
Afinal, minha mente é uma mutação de idéias e sonhos constante.

Um comentário:

  1. Re, adorei este poema, gostei de duas passagens, quais sejam: "Porém ao sair das águas todo o conhecimento se apagará..", não acho que o conhecimento como um todo se apaga, seja ele em qualquer contexto, sempre algo fica, dizer que tudo se apaga é radical demais...discordamos neste sentido. Entretanto, adorei a passagem "Afinal, minha mente é uma mutação de idéias e sonhos constante." É assim mesmo que nossa mente pode ser considerada como uma metamorfose, como algo dinâmico e contínuo. Bjo Ju :)

    ResponderExcluir

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!