quinta-feira, junho 23, 2011

Mar Sereno....

Calor envolve os pensamentos...
Arrepios incessantes...
Febre que contagia...
Transformo me em uma embarcação...
Não um iate, não uma lancha, nada de motor e potência..
É apenas um barquinho , de estrutura aparentemente frágil e remos ao seu favor...
Adentro o mar..
Águas frias, salgadas, clima de verão....
Um manto  suave , delicado aveludado toca e se entegra a embarcação...
Os remos deslizam sobre  sua calmaria...
Com exímia prática...
Toques ternos, movimentos lentificados ...
Visão de sua vastidão vislumbra o barquinho...
É recolhido os remos...
Que  as marolas, chacoalhando de um lado ao outro..
Jogando o barquinho nesse vai e vem ..
O vento sussura gemidos de encontro ao casco ...
Se  intensificam a medida que o barquinho vai passando ...
As ondas tocam e explodem no barquinho...formando goticulas pelo ar...
Escorre pela pequena embracação tocando o manto verde...
Sem rumo sem pressa o barquinho vai sem direção....
Momento se aproxima ..
Tensão nas águas serenas....
O vento pára...
O sol esfria..
Os pássaros se vão..
O barquinho é lançado ....
Jogado para fora dessa vastidão.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga se gostou, aguardo os comentários obrigada !!!